segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

(in) Segurança que só piora

Nos anos 90 produzi uma reportagem de televisão sobre uma cidade onde a polícia estava sem viaturas para atender as ocorrências e o cidadão interessado em alguma investigação tinha que pagar táxi para levar os agentes até o local. A reportagem foi exibida em rede estadual e semanas depois alguns bandidos vindos da capital assaltaram o banco do município. Fugiram, mataram uma pessoa e ao serem capturados disseram que escolheram a cidade por causa do que assistiram na TV.

Por alguns anos fui recomendado (para não dizer ameaçado) a não aparecer mais naquela cidade por causa da reportagem que tinha feito, como se a culpa de tudo o que ocorreu fosse minha.

Esta história já tem mais de 20 anos, mas os problemas de falta de segurança continuam. E a culpa não pode ser colocada na conta da imprensa que apenas mostra e ajuda a cobrar por alguma solução que não vem.

O que vimos pela televisão neste verão (problemas nos presídios e caos nas ruas do Espírito Santo) foi algo que superou o absurdo. Uma nova onda de crimes também passa por aqui. E continuamos assistindo a tudo, cada vez com mais medo, procurando por culpados. Mas enquanto não tiver ação na causa, a mudança continuará sendo para pior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem-vindos e importantes para que se preserve uma das características essenciais da ferramenta blog: seu caráter colaborativo. No entanto, é fundamental garantir que esse ambiente mantenha seu propósito e conserve os objetivos de acordo com os quais foi idealizado.
Pensando nisso, adotamos a seguinte política de moderação:

• o envio de comentários não implica automaticamente na sua publicação;
• os comentários devem estar sempre relacionados aos temas tratados nos posts e podem, ou não, ser publicados no blog;
• ao enviar qualquer comentário, o usuário se declara autor legítimo do material, responsabilizando-se e isentando o autor do blog de qualquer reclamação ou demanda e autoriza sua reprodução gratuita e definitiva;
• os comentários não poderão conter manifestação de qualquer forma de preconceito; linguagem grosseira e obscena; agressão, injúria, difamação ou calúnia a pessoas e instituições; propaganda político-partidária ou que faça menção a empresas e marcas.

Google+ Followers

Seguidores