segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Comemoração equivocada

O anúncio da contratação de mais de mil policiais militares foi uma resposta à preocupação dos catarinenses com o constante crescimento da violência. Mas a comemoração à medida do governador Raimundo Colombo (PSD) é do tipo que encaro com tristeza. Não discuto a necessidade do reforço nas frentes policiais, mas sim o tratamento ao problema e pouca atenção as suas causas.

Mais mil policiais admitidos, provavelmente significam menos profissionais contratados em outras áreas, pois o Estado alega não ter condições de absorver tanta gente na folha de pagamento. A educação, por exemplo. Será que mil efetivos na polícia não significam mil professores efetivos a menos e mil ACTs (Admitidos em Caráter Temporário) a mais?

A desigualdade social continua sendo um dos maiores problemas de nosso país e no centro da causa de tanta violência. Com uma educação de baixa qualidade e de difícil acesso, temos uma população com sérias dificuldades de ascender socialmente e diminuir as diferenças.

Até quando vamos ficar cobrando e comemorando a contratação de policiais, enquanto escolas são fechadas e professores são desvalorizados?

Continue lendo...

Reação atrasada

O governador Raimundo Colombo (PSD) repetiu na última semana o que já havia dito no final de 2015 em entrevista à Unisul TV, sobre não ter compromisso com o PMDB para as eleições de 2018. Naquela entrevista, disse que tinha compromisso com Luiz Henrique da Silva. Agora com a repetição das declarações na mídia estadual e a proximidade das eleições, a reação do PMDB foi bem diferente.

Leia mais...
"Meu compromisso era com Luiz Henrique", afirma Colombo

Continue lendo...

Filippi com Tebaldi

O deputado federal Marco Tebaldi (PSDB) continua marcando território na região da Amurel. Com a ida de Felipe Felisbino para Brasília, o coordenador regional do parlamentar é o vereador de Pedras Grandes Agnaldo Filippi (PSDB). Na próxima semana Tebaldi deve passar por aqui para entregar emendas às prefeituras de Tubarão (R$ 750 mil) e Pedras Grandes (R$ 150 mil) e HNSC (R$ 600 mil).

Continue lendo...

Orçamento impositivo na espera

A proposta que torna as indicações ao Orçamento Regionalizado impositivas (prioritárias) ainda precisa ser votada pelo plenário da Assembleia Legislativa. O Orçamento Regionalizado é aquele elaborado em diversas reuniões pelo interior do estado e que acata as sugestões de cada região. Depois de serem incluídas nos documentos, as propostas ficam perdidas e sem a obrigação do Governo em atende-las.

Continue lendo...

Rateio da gorjeta

Os proprietários de pequenas empresas poderão reter até 20% das gorjetas para pagar encargos sociais. O substitutivo do Senado para o Projeto de Lei que regulamenta o rateio da gorjeta foi aprovado na Câmara dos Deputados. De acordo com o substitutivo, a gorjeta cobrada por bares, restaurantes, hotéis, motéis e estabelecimentos similares não é receita própria dos empregadores e se destina aos trabalhadores, devendo ser distribuída segundo critérios de custeio e de rateio definidos em convenção ou acordo coletivo de trabalho. A matéria segue aguarda agora à sanção presidencial.

Continue lendo...

Isenção de IPI

A isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na compra de veículos poderá ser estendida a todas as pessoas com deficiência. Esse é o teor de um projeto que está em análise na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado. O autor da proposta, senador Romário (PSB-RJ), aponta que a legislação atual não contempla, por exemplo, os deficientes auditivos. Pelo projeto, essa diferença acaba, devendo figurar na lei apenas que o benefício poderá ser usado “por pessoas com deficiência, diretamente ou por intermédio de seu representante legal”.

Continue lendo...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

(in) Segurança que só piora

Nos anos 90 produzi uma reportagem de televisão sobre uma cidade onde a polícia estava sem viaturas para atender as ocorrências e o cidadão interessado em alguma investigação tinha que pagar táxi para levar os agentes até o local. A reportagem foi exibida em rede estadual e semanas depois alguns bandidos vindos da capital assaltaram o banco do município. Fugiram, mataram uma pessoa e ao serem capturados disseram que escolheram a cidade por causa do que assistiram na TV.

Por alguns anos fui recomendado (para não dizer ameaçado) a não aparecer mais naquela cidade por causa da reportagem que tinha feito, como se a culpa de tudo o que ocorreu fosse minha.

Esta história já tem mais de 20 anos, mas os problemas de falta de segurança continuam. E a culpa não pode ser colocada na conta da imprensa que apenas mostra e ajuda a cobrar por alguma solução que não vem.

O que vimos pela televisão neste verão (problemas nos presídios e caos nas ruas do Espírito Santo) foi algo que superou o absurdo. Uma nova onda de crimes também passa por aqui. E continuamos assistindo a tudo, cada vez com mais medo, procurando por culpados. Mas enquanto não tiver ação na causa, a mudança continuará sendo para pior.

Continue lendo...

Pepino na UPA

Na passagem do governador Raimundo Colombo (PSD) pela região, há cerca de duas semanas, ele disse em entrevista na Unisul TV que a obra da UPA 24 horas de Tubarão tem problemas na prestação de contas e por isso não encontram solução para terminar. No estado vizinho do Rio Grande do Sul há UPAs prontas, mas sem previsão de funcionar por causa dos custos. Ou seja, o P da sigla UPA, pode ser considerado ‘Pepino’.

Continue lendo...

ADR no Colegiado

O secretário executivo da ADR de Tubarão, Nilton de Campos, participou da reunião do colegiado estadual, realizada em Lages. Ele teve 15 minutos para fazer um balanço dos trabalhos e destacou as obras na região Sul, como a rodovia Ivane Fretta Moreira, a ponte sobre o rio Congonhas, as escolas recém inauguradas, a revitalização da SC-370, rodovia Pedras Grandes à Orleans e os recursos para recuperar as escolas e prédios públicos devido ao vendaval de outubro passado.

Atender as pessoas
No mesmo encontro, Raimundo Colombo (PSD), reforçou o discurso de atender as pessoas. Ele destacou o equilíbrio econômico do estado, dando condições para que seja mantidos os investimentos públicos e privados. E o planejamento para 2017 é manter os serviços. Pediu gestão eficaz dos recursos e evitar gastos que não são necessários. Disse ainda que Santa Catarina é o único Estado com cronograma de pagamento até dezembro, com uma taxa de desemprego menor que o país e não aumentará impostos.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors