segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Entrevista: vereador reeleito de Tubarão Lucas Esmeraldino (PSDB)

Continue lendo...

Perderam a razão

Sabe aquela situação em que a maneira como certas coisas são feitas acaba parecendo que está tudo errado? Não sei se a comparação é muito boa, mas foi mais ou menos isso que os deputados federais fizeram na semana passada ao realizar votações madrugada adentro, enquanto o país chorava a tragédia da Chapecoense.

Nem tudo que foi votado foi ruim, péssimo, ou terrível, mas a forma como as votações foram feitas deixaram os deputados sem razão para os seus argumentos. Acabaram fazendo mais um gol contra na já extensa de lista que acumulam ao longo dos últimos anos.

Definitivamente, não dá para confiar nesta turma. Até quando a população brasileira vai continuar elegendo políticos que não se cansam de legislar em causa própria, não se cansam de tratar o povo com desrespeito e insistem em viver desconectados da realidade? Até quando?

Continue lendo...

Na presidência da Conaje

O conselheiro da Associação dos Jovens Empreendedores de Tubarão (Ajet), Guilherme Pereira, vai ser o próximo presidente da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje). Ele já é o atual diretor jurídico da entidade e, para mandato que está previsto para começar em maio de 2017, terá uma vice-presidente do Estado de Amazonas. Na Conaje, Pereira pretende levar o modelo da Ajet que foi a primeira associação em Santa Catarina e também é uma das pioneiras no Brasil.

Continue lendo...

Parisotto no PSC

Deputado estadual Narcizo Parisotto, que se filiou ao PSC, vai assumir também a presidência estadual do partido. Parisotto já foi do PFL, PMDB, PTB, DEM e agora PSC. Com ele na direção, será que muda alguma coisa nas pretensões do partido em Tubarão para as eleições de 2018?

Continue lendo...

Preço abusivo

Pelo projeto aprovado pela Comissão de Defesa do Consumidor, na Câmara dos Deputados, a multa aplicada ao estabelecimento que praticar preços considerados abusivos, conforme regulamento a ser definido pelo Executivo, pode variar entre R$ 5 mil e R$ 1 milhão. Se aprovada, mais uma pra conta da fiscalização.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors