terça-feira, 12 de abril de 2016

União pela Arena

As principais instituições de Tubarão têm demonstrado muita união para a realização de diversos eventos na cidade. O lançamento da Feincos, realizado nesta terça-feira (12/4), foi mais um exemplo disso. Acit, CDL, Prefeitura, Unisul, Ajet, Acomac, entre outros apoiadores e patrocinadores (que me perdoem alguma ausência na lista) participam ativamente dos eventos que integram o Festival de Eventos. Esta mesma união deve ser repetida para garantir uma agenda de eventos para a Arena Multiuso Prefeito Estener Soratto. Esta ação será muito importante para garantir a viabilidade do equipamento e mais do que isso, ajudar a cobrar a conclusão do que ficou faltando.

Na Feincos 2016, por exemplo, a Feira CasaPronta será realizada mais uma vez no estacionamento do Farol Shopping. Este ano não será na Arena, porque os organizadores não tinham a garantia de que ela estaria pronta e acabaram fechando com o shopping, mas em 2017, não pode deixar de ser em outro lugar que não seja a Arena. E assim deve ser em todos os segmentos: uma agenda esportiva, de shows, de peças teatrais, de feiras, etc. A espera de uma década não pode ter sido em vão.

Continue lendo...

Os gastos das Câmaras

Ranking organizado pelo Observatório Social de São José indica que a Câmara de Vereadores de Santa Rosa de Lima tem o custo mais alto por habitante entre os municípios da Amurel. De acordo com o cruzamento de dados do TSE, IBGE e TCE/SC este índice é de R$ 219,93. Na outra ponta da lista, Braço do Norte tem o custo mais baixo com R$ 66,72. Tubarão e Laguna tem respectivamente R$ 83,68 e R$ 80,97.

Os dados são relativos ao ano de 2014 e indicam também como foi o crescimento das despesas entre 2010 e 2014. Neste período em que a inflação acumulada foi em torno de 35%, a Câmara de Sangão aumentou apenas 10,9% e a de Laguna 105,3%, sendo que o número de vereadores aumentou em 30%. Tubarão teve aumento de 70% no número de vereadores e as despesas aumentaram 74,2%. Braço do Norte, que teve aumento de 22% de vagas, aumentou as despesas em 32%.

Já no custo médio por vereador a Câmara de Tubarão lidera na Amurel com R$ 502.529,37 e o menor valor é de Santa Rosa de Lima com R$ 51.853,87. Laguna e Braço do Norte tem, respectivamente, R$ 276.011,40 e R$ 189.967,37.

Os números levantados não precisam ser usados para penalizar ninguém, pois está tudo dentro da legalidade, mas podem fazer a sociedade refletir sobre os custos do legislativo. Será quem os municípios pequenos precisam mesmo ter nove vereadores? E os municípios maiores, que mesmo que tenham uma arrecadação maior, não podem rever as despesas para gerar economia?

Mas talvez toda essa discussão sobre custos e valores seria desnecessária se fosse revisto o repasse feito pelas prefeituras para a manutenção do legislativo. Poderíamos quem sabe ter muito mais representantes eleitos, mas sem a necessidade de gastar tanto.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors