terça-feira, 1 de março de 2016

Capivari sem PA 24 Horas

Ao mesmo tempo em que é lamentável o fechamento do Pronto Atendimento 24 horas de Capivari de Baixo, também não é praticamente nada de novo nesta história que se arrasta há alguns anos. O local já ficou sem funcionar entre o final de 2013 e início de 2015 por causa de problemas na estrutura. Mas se antes a culpa era de uma obra mal feita, agora o problema é a falta de recursos para a manutenção dele.

Os moradores fizeram o certo ontem em ir para a rua e cobrar uma solução. Os vereadores precisam assumir uma posição no assunto e mais do que cobrar explicações, devem também garantir os direitos da população. Afinal de contas foram investidos quase R$ 700 mil na reforma do PA. Pra que gastar esse dinheiro se o local não vai funcionar? Alguém precisa assumir esta responsabilidade.

O prefeito Moacir Rabello (PP) parece não ter mais condições de sair desta crise que cerca o município. São problemas na área política e administrativa. Perdeu completamente o apoio dentro do partido, sendo destituído do cargo de presidente do diretório municipal e sem condições de disputar a reeleição, a não ser que seja por outra sigla.

Mas com problemas na administração e rejeição popular também parece ter poucas perspectivas de novo sucesso nas urnas.

O fechamento do PA 24 horas, na verdade, coloca em evidência um problema que cerca a cidade nos últimos 20 anos. Nestas duas décadas, somente duas pessoas estiveram no comando da prefeitura. Muita gente que foi pra rua ontem, votou neles e pelo que se vê demonstra arrependimento. Mas é notório que Capivari precisa não apenas de novas lideranças, mas de novas ideias que tirem o município do marasmo e desde círculo vicioso de colocar a culpa em quem veio antes.

Outras desistências
Por coincidência, ou não, outros dois prefeitos do PP aqui da região também não vão disputar a reeleição em outubro. Luís Napoli, em Jaguaruna, também enfrenta problemas políticos e administrativos para enfrentar novamente as urnas. Já em Gravatal, Nardo Nesi, informou ao partido já no ano passado que não vai ser candidato e incentiva o apoio ao vice Alvaro Júnior, que é do PSD.

Continue lendo...

Eleições 2016: Renato Borges é o pré-candidato do PSC em Laguna

Dando sequência a série de entrevistas com pré-candidatos a prefeito de Laguna, o convidado é o representante do PSC, Renato Borges

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors