terça-feira, 8 de março de 2016

Violência: novo sinal vermelho

O número de assassinatos na região, especificamente em Laguna, faz soar novamente um alerta para a violência. O fato de os envolvidos estarem ligados ao tráfico de drogas não pode levar as pessoas a cometerem o erro de achar que o problema não é seu.

Neste fim de semana mesmo, morreu uma jovem grávida de cinco meses. A criança que ela gestava não tem culpa nenhuma do possível histórico de violência dos pais. E a sociedade não deve se importar somente quando os crimes envolvem o centro da cidade.

Apesar da segurança ser responsabilidade do Estado o tema precisa fazer parte das campanhas eleitorais deste ano. É dos municípios a obrigação de agir em áreas que podem diminuir as causas para tanta violência.

Garantir melhorias na qualidade de vida das populações que vivem em áreas de risco é atuar nas causas da violência. Precisamos de escolas com qualidade, de bairros urbanizados e iluminados. De perspectivas de um futuro melhor. Sem diminuir a desigualdade social, temos poucas chances de diminuir a violência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem-vindos e importantes para que se preserve uma das características essenciais da ferramenta blog: seu caráter colaborativo. No entanto, é fundamental garantir que esse ambiente mantenha seu propósito e conserve os objetivos de acordo com os quais foi idealizado.
Pensando nisso, adotamos a seguinte política de moderação:

• o envio de comentários não implica automaticamente na sua publicação;
• os comentários devem estar sempre relacionados aos temas tratados nos posts e podem, ou não, ser publicados no blog;
• ao enviar qualquer comentário, o usuário se declara autor legítimo do material, responsabilizando-se e isentando o autor do blog de qualquer reclamação ou demanda e autoriza sua reprodução gratuita e definitiva;
• os comentários não poderão conter manifestação de qualquer forma de preconceito; linguagem grosseira e obscena; agressão, injúria, difamação ou calúnia a pessoas e instituições; propaganda político-partidária ou que faça menção a empresas e marcas.

Google+ Followers

Seguidores