terça-feira, 15 de março de 2016

Manifestar e reformar

As manifestações registradas no domingo em todo o Brasil são válidas e demonstram que parte da população não está satisfeita com toda a corrupção que escorre de Brasília e demais repartições. Neste ritmo, o impeachment da presidenta Dilma Roussef (PT) é algo cada vez mais possível. Mas de nada adianta se manifestar agora, em março, e em outubro o resultado das urnas apresentar pouca ou nenhuma novidade.

Em 2013 tivemos protestos ainda maiores, contra o aumento das passagens, contra a Copa do Mundo e também contra o Governo. Mas um ano depois o que aconteceu? Quantos envolvidos em escândalos agora foram reeleitos?

Muita gente não gostou de ver políticos no meio das manifestações, mas o fato é que sem a política não vai ser possível fazer mudanças. E é isso que as pessoas precisam entender. Temos que acabar com a politicagem e precisamos encontrar políticos capazes de fazer as mudanças necessárias. Estes que estão aí já provaram que não vão fazer.

As eleições deste ano, são para os municípios, que pouco podem fazer para mudar a estrutura política que vem de Brasília. Mas pode ser um começo.

Mas se houver o impeachment, que venham também as reformas necessárias para termos mudanças significativas. Vamos dar um fim à reeleição? Vamos dar um basta para a criação de partidos que tem como objetivo apenas ocupar cargos? Vamos adotar o voto distrital como forma de garantir a representação regional? Vamos adotar o parlamentarismo para permitir que governos fracos e sem representação continuem no comando?

Há muitos outros pontos que precisam mudar, mas são reflexões que precisam ser feitas juntos com os novos protestos que virão. Caso contrário vamos novamente e somente, ter boas fotos para publicar nas redes sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem-vindos e importantes para que se preserve uma das características essenciais da ferramenta blog: seu caráter colaborativo. No entanto, é fundamental garantir que esse ambiente mantenha seu propósito e conserve os objetivos de acordo com os quais foi idealizado.
Pensando nisso, adotamos a seguinte política de moderação:

• o envio de comentários não implica automaticamente na sua publicação;
• os comentários devem estar sempre relacionados aos temas tratados nos posts e podem, ou não, ser publicados no blog;
• ao enviar qualquer comentário, o usuário se declara autor legítimo do material, responsabilizando-se e isentando o autor do blog de qualquer reclamação ou demanda e autoriza sua reprodução gratuita e definitiva;
• os comentários não poderão conter manifestação de qualquer forma de preconceito; linguagem grosseira e obscena; agressão, injúria, difamação ou calúnia a pessoas e instituições; propaganda político-partidária ou que faça menção a empresas e marcas.

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors