quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Guerra das ruas

Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública revelam números alarmantes sobre a violência no país. Quase 16 mil pessoas foram assassinadas somente nas capitais brasileiras. O levantamento é referente a 2014 e faz parte do Anuário Brasileiro de Segurança Pública que está sendo finalizado. É quase uma pessoa morta a cada meia hora.

É muita gente e olha que nesta conta não entram as cidades do interior. E o número fica ainda pior se levarmos em conta que não estamos em conflito contra nenhum país ou vivendo uma guerra civil. É tudo violência urbana, que tem como maior causa o tráfico de drogas.

São traficantes que brigam pelo domínio de localidades, usuários que circulam por área de riscos e muitas vezes não pagam dívidas e até mesmo desavenças familiares, causadas pelo vício.

Segundo o mesmo levantamento, o trabalho realizado em algumas capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Recife apresentou redução dos números, mas aí houve aumento em outras capitais. Ou seja, o tráfico acaba migrando para onde a repressão ainda não é tão efetiva.

Infelizmente não é possível recuperar as vidas perdidas, mas os números deste Fórum devem servir para que alguma coisa seja feita. O que está dando certo precisa ser replicado. Por mais que uma outra cidade seja mais violenta, e outras mantenham a calmaria, o problema é nacional.

Fortaleza tem uma taxa de 77 assassinatos a cada 100 mil habitantes. Se Tubarão tivesse este mesmo índice, teríamos quase 80 assassinatos em um ano. Até agora foram nove, o que mostram que a situação por aqui é bem diferente. Não serve de alento é claro, mas entre os tantos problemas que o país precisa enfrentar, conter a violência e trabalhar nas causas é fundamental para a questão não chegar a patamares irreversíveis.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors