terça-feira, 4 de novembro de 2014

Mais de cinco mil fora da escola na Amurel

Um jovem de 17 anos, que aos 12 tinha repetido a sexta série e deixado a escola. Tentou voltar, trocou de bairro, mas se sentiu descolado entre os estudantes mais jovens e novamente desistiu e resolveu apenas trabalhar. Quem não conhece uma história assim?

É um exemplo imaginário, mas os dados do IBGE indicam que temos no Brasil cerca de três milhões e oitocentas mil crianças entre quatro e dezessete anos fora da escola. É um número muito grande.

E também uma realidade bem próxima da gente. Aqui em Tubarão são 1.203 crianças fora da escola. Em Laguna são outras 901 crianças. Em toda a Amurel o número chega a 5.173 crianças fora da escola. Repito, é um número muito grande.

Os motivos são os mais variados: faltam vagas, falta transporte, falta apoio da família, falta motivação, falta qualidade nas aulas, falta estrutura nas escolas e até mesmo a discriminação racial e social são fatores. Do total no país que já relatamos aqui, em média 60% são negros e 70% têm pais com baixa escolaridade.

Após um período eleitoral em que vimos os candidatos falarem na educação como prioridade, podemos perceber que ainda há muito por fazer. A baixa escolaridade vai contribuir no futuro para que estes jovens também tenham dificuldades de melhorar a renda e assim vai se mantendo um círculo vicioso.

Todos devem, precisam e merecem estar na escola. Os envolvidos com a educação tem obrigação de identificar quantas crianças estão em risco de abandono e quantas não foram matriculadas. O cidadão também pode ajudar oferecendo um auxílio a quem precisa. Algum passo deve ser dado para transformar esta triste realidade.

Continue lendo...

PPS discute nova fusão

Deputado estadual eleito, Ricardo Guidi (PPS), disse que o partido ainda não discutiu como será o posicionamento na Alesc e se a coligação, que elegeu mais dois deputados do PSB, também terá atuação em bloco.

As duas siglas, inclusive, discutem em nível nacional uma fusão, que também pode incluir o Solidariedade. O PPS catarinense elegeu a deputada federal Carmen Zanotto, e no total estes três partidos somam 59 parlamentares, o que seria a terceira maior da Câmara.

Quanto ao apoio ao governador Raimundo Colombo, Guidi disse que a participação na chapa de Paulo Bauer (PSDB) ao governo do estado foi uma imposição do diretório nacional, o que sinaliza que na Alesc, o apoio a Colombo pode ser mantido.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors