quinta-feira, 3 de julho de 2014

Muito dinheiro para as campanhas

No comentário de terça-feira, encerramos falando de algumas curiosidades sobre antigos adversários que vão estar do mesmo lado nas próximas eleições. Lembramos especificamente de Joares Ponticelli e Carlos Stüpp, em Tubarão, e Beto Martins e Christiano Oliveira em Imbituba.

São apenas dois exemplos de muitos outros adversários locais que por conta de eleições nacionais e estaduais vão ter que pedir voto para um mesmo candidato. Você certamente ainda vai ouvir muita reclamação ou justificativa durante a campanha.

Mas isso só ocorre porque o nosso sistema eleitoral vem sendo esculhambado há um bom tempo. Sem a verticalização, que imporia certa coerência nas alianças políticas, o que vemos é um bagunça de acordos que deixariam muita gente com vergonha. Os partidos viram aliados em nível nacional, mas têm divergências histórias nos estados e municípios. Faltam justificativas para explicar o inexplicável.

Isso precisa acabar. Os candidatos vão falar muito em segurança, saúde, educação, transporte, mas também precisamos eleger deputados e senadores com coragem para acabar com esta farra eleitoral que acontece de dois em dois anos. Milhões de reais estão indo para o ralo por conta do que se gasta com estas campanhas. São recursos que poderiam ser aplicados em saúde, educação, segurança e desenvolvimento econômico por exemplo.

Somente os três principais candidatos a presidente planejam arrecadar e gastar mais de 600 milhões de reais durante a campanha. Multiplique esta conta por 26 estados, mais o Distrito Federal, centenas de candidatos a governador, senador, e milhares de candidatos a deputado federal e estadual?

Repito, quem tem coragem de acabar com esta farra?

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors