terça-feira, 25 de março de 2014

Coligação no cardápio

O ex-vereador do PT e médico na Capital, Ricardo Baratieri, fez um almoço em sua casa na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, e convidou o casal Amin – Esperidião e Ângela – e o presidente do PT Cláudio Vignati. O menu foi uma coligação do PP com PT. Uma semana antes, Cláudio Vignatti fez a mesma conversa com o presidente do PP, deputado federal João Pizzollati. Indagado se esses encontros estariam afastando o PP da coligação com PSD e PMDB, Esperidião Amin limitou-se a observar que este é assunto para a convenção do partido. Se essa dobradinha vingar, Joares Ponticelli estará com a sua candidatura ao senado comprometida, já que o PT lançou com pré-candidatos à única vaga de senador a ministrado Ideli Salvatti e o deputado Décio Lima.

Continue lendo...

Sem cirurgias e sem médicos

Vereador de Tubarão, Edson Firmino (PMDB), questionou na Câmara os motivos que levaram a Prefeitura de Tubarão a ficar de fora do mutirão de cirurgias de catarata realizadas pela SUS. Quer saber quantas cirurgias deste tipo foram feitas em 2013, já que a fila de espera chega a dois anos.

Enquanto isso, também não dá para entender porque a Prefeitura de Tubarão não aderiu ao programa Mais Médicos, do Governo Federal, e agora procura por profissionais para contratar para o Programa Estratégia de Saúde da Família (ESF). Ontem, o chefe de gabinete Fernando Ferreira disparou e-mail informando que a Fundação Municipal está contratando.

Continue lendo...

Questão de impunidade

O Brasil está entre os países que mais prende criminosos no mundo. Aqui em Santa Catarina, o governo do Estado dobrou as vagas em presídios e mesmo assim, ainda temos prisões superlotadas. Toda semana acompanhamos na mídia ações policiais, apreensão de drogas e até crimes de colarinho branco resultando em gente algemada.

Mesmo assim, cresce na sociedade o sentimento de que temos uma polícia ineficiente. Nos últimos meses temos visto casos em que está sendo feita ‘justiça com as próprias mãos’. A comunidade revoltada corre atrás do bandido ao invés de chamar a polícia. São casos de espancamentos e linchamentos que mais do que uma revolta, revelam uma situação de barbárie.

Não pode ser assim. Sem um julgamento prévio, muitos erros são cometidos. Os tais ‘justiceiros’ agem sem pensar nas consequências.

As pessoas precisam perceber que o problema não é uma sensação de insegurança e sim de impunidade. Se a polícia prende, as cadeias estão lotadas e depois muita gente acaba sendo solta é sinal de algo não está funcionando bem. Se a sociedade clama por justiça deve continuar cobrando por uma polícia mais preparada, mais eficiente e pelo fim da impunidade, com leis mais eficazes e que garantam que o crime não compensa.

Continue lendo...

CEI da revista

A Comissão Especial de Inquérito aprovada na sessão de ontem da Câmara de Vereadores promete dar dor de cabeça ao prefeito Olávio Falchetti (PT). A investigação quer apurar possíveis irregularidades em revista publicada pela prefeitura para divulgar ações do governo. Entre as justificativas apresentadas pelo vereador Lucas Esmeraldino (PSDB) estão a superexposição do prefeito, que aparece em 16 fotos em 24 páginas. A bancada do PT argumenta que não há crime na divulgação e votou contra a formação da Comissão

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors