quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Ubiratan Rezende tinha razão?

O governo catarinense começa 2013 com o cinto apertado. Se a ordem no Estado, grande arrecadador, é economizar imagino então que o cidadão comum deve ficar com a pulga atrás da orelha.

Sem reajuste para os servidores estaduais e corte no orçamento sobre o custeio e investimentos o dinheiro que gira pode ficar mais curto para todos. É claro que das lições de economia podem surgir ideias e ações que possam dar um melhor destino aos recursos públicos que são gerados pelos cidadãos.

Agora o que se deve aproveitar neste momento também para pensar é sobre a situação do atual governo de Raimundo Colombo (PSD) que chega em sua metade. O que de concreto foi feito até agora? O governo quebrou nestes últimos dois anos ou já estava quebrado quando ele assumiu?

Até agora tivemos uma sucessão de greves na educação e saúde e muita dificuldade para cumprir promessas de campanha, como por exemplo, os hospitais de referência num raio de 100 quilômetros por todo o Estado.

Mas se tem atuado com a corda no pescoço Colombo é um dos principais responsáveis. Há dois anos comenta-se sobre a vontade de enxugar as secretarias de desenvolvimento regionais, que tempos atrás já foram tão criticadas. Mas apenas comenta-se, nada de concreto muda.

O ex-secretário Ubiratan Rezende deixou o governo ainda no primeiro ano porque reconheceu que não seria possível fazer os ajustes técnicos em detrimento dos acertos políticos. Voltou para os Estados Unidos para não perder a amizade que tinha com Colombo.

Quem sabe, se o governador tivesse seguido as orientações do professor as contas neste início de 2013 seriam diferentes.

Continue lendo...

Gasolina mais cara

O preço da gasolina comum vai passar dos R$ 3,00 em Santa Catarina. Os consumidores devem sentir o aumento nos próximos dias

Continue lendo...

Rhumor do JBGuedes

Blog do Guedes - twitter.com/jbfguedes

Continue lendo...

Frase do dia

"Uma longa viagem começa com um único passo"
Lao-Tsé, filósofo chinês

Continue lendo...

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Ponticelli fala sobre a transição na Alesc

Nesta sexta-feira, 1º/2, o deputado estadual Joares Ponticelli (PP0, toma posse como novo presidente da Assembléia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Ele falou como está o processo de transição passa assumir a cadeira mais importante da Alesc

Continue lendo...

Rhumor do JBGuedes

Blog do Guedes - twitter.com/jbfguedes

Continue lendo...

Frase do Dia

"Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo pareceria como é, infinito."
William Blake foi um poeta, tipógrafo e pintor inglês

Continue lendo...

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Encontro para aprender os caminhos

Prefeitos de todo o Brasil participam até quarta-feira em Brasília de um encontro nacional organizado pelo Governo Federal. Diferente da Marcha dos Prefeitos, evento anual organizado pela Confederação Nacional de Municípios marcado por reivindicações dos prefeitos, o encontro desta semana é para apresentar aos novos gestores os programas federais que podem resultar em recursos e investimentos nas cidades.

O evento é uma espécie de feira, com estandes de 26 ministérios e de órgãos com influência direta nos interesses das cidades. A ordem da presidente Dilma Roussef (PT) e que sejam dadas todas as orientações possíveis para se percorrerem os caminhos até a obtenção dos recursos. Desde a elaboração de projetos até os financiamentos bancários.

A programação foi organizada em quatro eixos: Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento Ambiental e Urbano e Participação Social e Cidadania. Ou seja, áreas abrangentes que permitem investimentos diversos.

Tem gente chamando o evento, que teve convite de Dilma enviado diretamente aos mais de 5 mil prefeitos eleitos no ano passado, de ter interesse eleitoral objetivo eleitoral, já pensando em 2014, ou ainda para diminuir o poder de deputado federais, que hoje em dia atuam mais como despachantes liberando recursos, do que como legisladores e fiscalizadores.

É uma possibilidade que existam interesses subjetivos no evento, mas a participação dos prefeitos é fundamental para saber onde buscar o dinheiro. Hoje em dia, não há prefeitura que consiga realizar tudo com recursos próprios. Saber como funciona e quais são os caminhos é bem melhor do que reclamar que o governo federal só arrecada e não repassa nada.

Mas o evento também é fundamental para esclarecer que projetos mal feitos, prestação de contas irregulares e falta de documentos e certidões impedem que os municípios recebam os recursos que tanto gostariam.

O Ministério do Turismo, por exemplo, tem atualmente mais de 7 mil contratos de repasse de recursos em andamento com cerca de 3,1 mil municípios, tem obras em 2,6 mil municípios e R$ 880 milhões empenhados em mil cidades. Só que em 510 delas, os recursos estão liberados e mesmo assim as obras não começaram.

Mais do que um encontro, o evento de Brasília precisa ser uma aula de administração para os prefeitos que terão quatro anos para colocar em pratica o aprendizado.

Continue lendo...

Rhumor do JBGuedes

Blog do Guedes - twitter.com/jbfguedes

Continue lendo...

Pescaria Brava: Honorato trabalha na criação de Leis

O prefeito do mais novo município da região, Pescaria Brava, Antonio Honorato (PSDB), fala sobre os desafios de comandar a prefeitura da localidade. De acordo com ele, o primeiro passo é criar leis que darão suporte legal para admnistrar

Continue lendo...

Amurel reúne novos mandatários

A cidade de Laguna foi sede de mais uma assembléia da Amurel. Entre os assuntos tratados no encontro, estava em pauta a participação do mais novo município da região, Pescaria Brava na associação, e a situação das prefeituras

Continue lendo...

Frase do Dia

"Satisfação não é tanto conseguir o que você quer, como querer o que você tem".
David Myers, psicólogo americano.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors