sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

PMDB: filiados buscarão reparação

A informação sobre a mudança no comando do PMDB em Tubarão pegou muita gente de surpresa. O ex-presidente Dalton Bardini, disse logo cedo na rádio Bandeirantes AM que não sabia. O ex-secretário Alexandre Moraes, que não assinou nada, classificou a manobra como lamentável.

Curiosamente, o tal documento que andava circulando entre os filiados dizia que ele serviria para promover a união dentro do partido e também buscar a expulsão de membros que não apoiaram a candidatura de Edinho Bez nas eleições municipais. Quem se considera enganado, diz que vai até as últimas consequências para buscar a reparação.

Se a manobra de dissolver o diretório tinha o objetivo de unir o partido fica a primeira impressão de que o resultado será diferente. O PMDB pode sair deste episódio mais dividido do que já estava.

Leia mais...
Diretório do PMDB de Tubarão é dissolvido

Continue lendo...

Diretório do PMDB de Tubarão é dissolvido

O Diretório do PMDB de Tubarão foi dissolvido no último dia 4 de dezembro. A informação foi tornada pública na última terça-feira (11/12) quando foi protocolada a Comissão Provisória formada por sete membros. O presidente é Mario Cesar de Carvalho. O demais integrantes são: Secretária Zuleide Anselmo Paes, Tesoureiro Evandro Almeida, e Membros, Edson Firmino, Joel Almeida (Joel da Farmácia), Rita de Cássia Oliveira e Vanor Rosa (Neno da Farmácia).

Mais detalhes sobre a manobra realizada devem surgir durante o dia. A dissolução ocorreu porque a maioria dos membros do diretório renunciou, mas o detalhe é que eles teriam assinado um documento, que teria sido alterado posteriormente. A polêmica está feita.

Continue lendo...

Duas contas, duas garfadas

Nos últimos meses frequentamos dois estabelecimentos novos em Tubarão e ficamos muitos satisfeitos com a qualidade dos ambientes, dos serviços oferecidos e até dos preços. Uma pena que na hora de pagar, repetiram o mesmo erro de velhos lugares e apresentaram uma conta geral, sem discriminar o que foi consumido. Sei lá um dia eles aprendem a fazer o que é justo e correto.

Mas outro dia, num outro local muito bem ´conceituado´ como diriam os colunistas sociais, nos deparávamos com as mesmas coisas: bom ambiente, bom atendimento e boa comida até que duas garfadas mudaram tudo. Na primeira um pedaço de osso de frango do tamanho de um dedo em meio a carne desfiada. Na segunda uma mordida em algo duro que parecia ser uma pedra de sal grosso mas que na verdade era um caco de vidro ou acrílico.

Por sorte, ninguém se machucou. Avisamos os garçons que correram para a gerência, que correu para pedir desculpas e justificar o injustificável. Entendemos nós, e eles também, que isso não pode acontecer, mas aconteceu.

Da parte deles, só restou a gentileza de não cobrar a conta e a promessa de revisar as câmeras da cozinha para identificar o que aconteceu. Pra gente, confesso que ficou o mal estar (sem preço), mas a boa impressão do respeito com que fomos tratados.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors