segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Educação no trânsito

Neste momento em que se discute a licitação do transporte coletivo de Tubarão é válido também falar sobre a educação no trânsito. Quem dirige ou caminha pelas vias públicas da cidade se depara diariamente com situações absurdas. Motoristas e pedestres cometem irregularidades que só podem ter como explicação uma total falta de educação no trânsito.

Se alguém procura por exemplos é só passar pelos cruzamentos da Expedicionário José Pedro Coelho com a Padre Geraldo Spettmann e da Avenida Coronel Marcolino Martins Cabral com a rua Tubalcaim Faraco. Neste dois locais temos semáforos com sinalização para os veículos e pedestres. Mas a todo tempo o que se vê são irregularidades de todos os lados.

A cada sinal vermelho, sem exceção, algum motorista resolve passar adiante como se o sinal desse o recado para acelerar. A cada sinal verde para os veículos também temos um pedestre atravessando a rua, muitas vezes distraido com um telefone celular ou com uma criança nos braços e se achando protegido por simplesmente estar na faixa.

Verdadeiros milagres acontecem a cada minuto, pois a toda hora acidentes entre veículos e atropelamentos são evitados. Estes dois locais são apenas exemplos. Em muitos outros pontos da cidade ocorrem situações semelhantes.

Oferecer transporte público de qualidade é uma alternativa para melhorar a mobilidade urbana nas cidades e dar agilidade na vida de todos. Pode-se tentar diminuir o número de carros nas ruas, economizar combustível e poluir menos o ar. Mas com educação no trânsito também poderíamos diminuir a velocidade que avançamos para uma situação crítica. O mesmo cidadão que cobra por soluções também precisa colaborar com uma mudança radical de comportamento.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores