quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Morre Pedrinho Marcon, aos 57 anos

O vice-prefeito de Treze de Maio, Pedrinho Marcon (PSDB), 57 anos, faleceu nesta quarta-feira, 3/10, vítima de câncer. Ele lutava contra a doença havia mais de um ano e meio e estava hospitalizado em Tubarão.

Marcon ocupava o cargo desde 2005 quando foi eleito junto com o prefeito Arilton Cândido (PP), o Xela, e reeleito em 2008. Antes disso disputou o cargo de vereador em 1996 pelo PL, obtendo 159 votos e assumindo o cargo no final do mandato. Em 2000 foi candidato a vice-prefeito junto com Ademir Monteguti (PPB) obtendo 1.765 votos e não se elegendo.

O site da Prefeitura de Treze de Maio publica a seguinte mensagem:

Nós do Governo Municipal de Treze de Maio manifestamos nosso pesar pela morte do vice-prefeito Pedrinho Silvestro Marcon, personalidade ilustre do cenário político regional. Pedrinho sempre manteve aceso seus princípios éticos e morais, que o nortearam durante toda a vida no compromisso histórico de lutar pela construção de um município mais justo e com dignidade para todas as classes. Sua conduta política e religiosa foi exemplo para muitos que, como ele, dedicam-se à causa dos mais necessitados. O município perde com sua morte um dos mais íntegros filhos desta terra. Diante de tão lamentável fato, manifestamos nossa solidariedade e pesar aos familiares.

O último comício da coligação "Treze de Maio Seguindo em frente" que aconteceria nesta quinta-feira, 4/10, foi cancelado pelos candidatos, Keke (PP) e Nego (PSD).

Continue lendo...

Pra começar a limpeza

O que leva uma pessoa a se candidatar a um cargo público? Quem já pensou nesta pergunta e ao mesmo tempo também pensou como resposta os salários, o trabalho fácil e o poder de levar vantagem? É, se questionamos as intenções de quem disputa uma eleição isso é apenas mais uma comprovação de que existe algo de errado na política e com a imagem da classe.

Do jeito que está, é quase impossível de pensar que pessoas de bem queiram se envolver. E de fato pouco querem. São raros os nomes de políticos que passam ilesos em quesitos incontestáveis como honestidade e vontade de fazer o bem. Estes, quando existem, dificilmente ganham popularidade e espaços maiores.

Nestas eleições de 2012 temos mais de 30 mil candidatos a prefeito e vice-prefeito e quase 450 mil candidatos a vereador em todo o país. Em Santa Catarina são 1400 candidatos ao executivo e mais de 16 mil ao legislativo.

De novo nos perguntamos: por que tanta gente se propõe a disputar uma eleição e fazer parte desta imagem ruim? É impossível imaginar que todos são desonestos, mas insistimos em dar risada quando a resposta é vontade de fazer algo diferente pela sociedade, mesmo que o preço a pagar seja ser chamado de político.

Por esta imagem denegrida, a população tem dificuldade em acreditar que um empresário bem sucedido ou um trabalhador comum queira deixar os próprios afazeres e o tempo livre, para se dedicar à vida pública. Mas se pensamos assim, por que nada é feito para mudar?

As causas para esta realidade depreciada foram construídas ao longo da história e com as ações erradas do passado nada temos o que fazer. Para mudar precisamos aprender com os erros. Os políticos ruins têm uma parcela importante de contribuição para isso, mas o eleitor precisa reagir para que o problema não continue.

Sabemos que as vezes não é fácil encontrar, mas os bons cidadãos estão por aí. Somente elegendo pessoas comprometidas para os cargos públicos é que será possível mudar esta imagem. Também é certo que não será da noite para o dia que ela vai mudar, mas se não começarmos a limpeza agora, quando vai ser?

Continue lendo...

Briga pelo segundo lugar

Na guerra contra a pesquisas e pela desmoralização ao trabalho feito pelos jornais diários de Tubarão fica evidente que ninguém discorda da liderança do candidato do PT, Olavio Falchetti, nas intenções de voto. A divergência é quanto ao número dado a ele, e principalmente pelo segundo lugar.

Mas se não temos segundo turno em Tubarão, por que tanta disputa por esta posição? A explicação dada pelos palpiteiros é que o segundo colocado teria chances de receber o apoio do terceiro com o famoso ‘descarrego’ de votos na reta final. Daí a pergunta muda. Será que dá tempo de combinar com o eleitor?

O fato é que depois desta última pesquisa do Notisul a disputa eleitoral permite a manutenção de um cenário aberto e sujeito a uma votação extremamente apertada. A vitória não virá fácil para ninguém.

Continue lendo...

Pra alegrar o comércio

A proximidade do Dia das Crianças já movimenta o comércio. Lojistas e empresários esperam um aumento de até 4%, segundo projeção divulgada pela Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC). Estima-se que o consumidor gaste entre R$ 50 e R$ 100 com o presente. Entre os itens preferidos, estão brinquedos, roupas e eletrônicos.

Continue lendo...

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors