quinta-feira, 12 de abril de 2012

PT de Laguna lança pré-candidata à prefeitura

Partido dos Trabalhadores (PT) de Laguna realiza, neste sábado (14/4), a reunião em que oficializará a pré-candidatura de Tanara Cidade de Souza a prefeita da cidade. O evento será no Centro Social Urbano, no bairro Progresso. Ela é vereadora eleita e atual secretária de Saúde do município. O encontro também vai discutir a nominata de pré-candidatos a vereador do partido e a política de alianças e coligações proporcional e majoritária. Os presidentes de todos os partidos do município foram convidados a participar. De acordo com o PT, PR e PRB são as siglas que já definiram pelo apoio à um eventual candidatura.

Continue lendo...

PMDB de Capivari lançará pré-candidatura de Brunel

O PMDB de Capivari de Baixo promove no domingo, dia 15/4, uma reunião para definir ações para o período eleitoral. Na oportunidade, o partido vai oficializar a pré-candidatura de Luiz Carlos Brunel Alves à reeleição. A reunião será a partir das 19h30, nas dependências da Aselc.

Continue lendo...

Lucro de uns, prejuízo de outros

A Justiça Eleitoral de Laguna determinou o cumprimento da sentença que cassou o mandato da vereadora Jussalva da Silva Mattos, a Nega (PSB). Agora ela terá que deixar o cargo. É mais um dos casos que se arrastam na justiça.

Este assunto já foi tema de meus comentários na Unisul TV e aqui no blog. Por várias vezes nos últimos três anos a vereadora Jussalva, a Nega, foi assunto por conta de um processo de compra de votos. Processo este que tramita desde o período da campanha eleitoral de 2008. Passou a eleição, a posse, um vai e vem aos tribunais, posse como presidente da Câmara de Vereadores, escapadas cinematográficas para não receber notificação judicial e três anos e três meses depois, quase no final do mandato, ela finalmente terá de deixar o cargo.

Sabe o que a Jussalva disse sobre isso tudo? Está no jornal Diário do Sul, “Já estou no lucro, para quem não ia nem assumir, fiquei três anos e três meses no cargo”.

O problema é que para ela ter lucrado, alguém teve que arcar com o prejuízo. Desde o eleitor que teve os votos desperdiçados, o vereador que ficaria com o cargo e não assumiu durante este período, até o tempo perdido nos tribunais. Muita gente teve prejuízo para que um ficasse no lucro.

É claro que este absurdo não é tão somente culpa da vereadora. Ela se utilizou dos recursos e caminhos permitidos pela legislação. E enquanto não tivermos mudanças na justiça eleitoral vamos continuar tendo problemas semelhantes a estes. São deputados, prefeitos, vereadores, senadores, governadores discutindo a vigência e a aplicação de Leis que geram instabilidade ao sistema político. Processos e punições que chegam com anos de atraso e às vezes até sem efeito. Temos político que é condenado a perder um mandato depois que ele já não tem mais mandato. É ou não, um absurdo?

Continue lendo...

Rhumor JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors