quinta-feira, 5 de abril de 2012

Prefeitura pode pagar por pesquisa eleitoral?

Moradora de região conta que foi abordada em casa por um pesquisador. Ela perguntou quem estava pagando pela pesquisa e depois de certa relutância o rapaz disse que era a prefeitura do município.

A pesquisa começou com perguntas sobre a avaliação da cidade: satisfação com o município, se percebeu progresso, etc, e até aí, tudo bem. Em seguida vieram perguntas sobre as eleições de 2012 e apresentação dos nomes dos pré-candidatos discutidos até agora.

Foi então que a desconfiança bateu nesta cidadã. Se a pesquisa tinha sido encomendada pela prefeitura, poderia também buscar dados eleitorais? “Pode-se fazer pesquisa de intenção de voto com o dinheiro público?”, questionou.

Não quero acreditar que tal desvio tenha ocorrido, e se não foi, o entrevistador estaria então, mentindo. Ainda segundo a moradora, o pesquisador usava um crachá da empresa Interagir em cujo endereço de Rio do Sul, também consta a empresa Central de Pesquisas e Marketing (CPM), que em 2009 já prestou serviços para uma prefeitura da região. De qualquer forma, acho que se esta cidadã levasse os fatos ao Ministério Público, valeria, no mínimo, um pedido de informações sobre os serviços encomendados. Só para esclarecer!

Continue lendo...

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors