terça-feira, 6 de março de 2012

Fila de partidos

O Brasil tem 29 partidos regularizados no TSE. A fila para a entrada de novas siglas é grande e outras podem ser oficializadas no futuro. Esta pluralidade até poderia ser considerada um sinal de democracia, se na prática estes partidos tivessem alguma atuação.

Para muita gente, a existência de 29 partidos e a possibilidade de criação de novos é novidade e absurda. O principal motivo desta desconfiança é a fraca atuação destas siglas. Especialmente nos municípios.

Como as eleições municipais são realizadas a cada quatro anos, os partidos e seus integrantes somem do cenário político. São poucos os diretórios que ficam ativos e atuantes entre uma eleição e outra.

Em Tubarão, por exemplo, 23 partidos já tiveram diretórios ou comissões provisórias em algum momento de suas histórias. No final de 2011 algumas siglas que estavam sem registros oficiais no site do TRE acabaram se regularizando com o objetivo de participar de alguma forma das eleições de 2012. Atualmente 18 estão com os registros em dia.

Só que para estes partidos estar na eleição não significa lançar candidatos. No momento se fala de cinco partidos e cinco possíveis pré-candidatos. O que significa que os outros 13 vão compor em alguma coligação. Quando se trata de cidades com campanha na televisão então, como é o caso de Tubarão, estas siglas sem cabeça de chapa tem a oferecer tempo nos programas de rádio e TV. Praticamente isso e mais nada.

Em termos de filiados, temos partidos com mais de dois mil e oitocentos filiados e outros com somente três. E aí, fica a pergunta. Que partidos políticos são esses que não conseguem reunir nem 10 pessoas? Não conseguem preencher uma nominata de candidatos e muito menos agregar votos para uma coligação? Que siglas são essas que agem igual ano bissexto e só aparecem a cada quatro anos para oferecer tempo na televisão?

Isso não é sinal de democracia. É sinal de oportunismo, que só o eleitor tem condições de filtrar. Mas para fazer isso, é claro, precisa acompanhar, ter memória e não ser iludido por estas pessoas que dizem estar fazendo política.

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Categories

A Hora do Voto Acit Ada De Luca Aeroporto Regional Sul Alesc Amurel Arena Multiuso Armazém BR-101 Braço do Norte Brasília Câmara Capivari de Baixo Câmara de Braço do Norte Câmara de Criciúma Câmara de Grão-Pará Câmara de Gravatal Câmara de Imaruí Câmara de Imbituba Câmara de Jaguaruna Câmara de Laguna Câmara de Sangão Câmara de São Martinho Câmara de Tubarão Câmara dos Deputados Capivari de Baixo Carlos Stüpp CDL CDR Charge Debates DEM Deputados Desenvolvimento Diário do Sul Dilma Roussef DNIT Economia Edinho Bez Educação Eleições 1982 Eleições 1986 Eleições 1989 Eleições 1992 Eleições 1996 Eleições 1998 Eleições 2000 Eleições 2002 Eleições 2004 Eleições 2006 Eleições 2008 Eleições 2010 Eleições 2012 Eleições 2014 Facisc Governo Estadual Gravatal Imaruí Imbituba Impostos Indústria e Comércio IPTU Jaguaruna JBGuedes Joares Ponticelli Jorge Boeira José Nei Ascari Justiça Justiça Eleitoral Laguna Leis Meio Ambiente Obras Olávio Falchetti Partidos PCB PCdoB PCO PDS PDT Pedras Grandes PEN Pepê Collaço Pesca Pescaria Brava Pesquisas PHS PL PMDB PMDB Mulher PMN Política Porto de Imbituba PP PPA PPB PPL PPS PR PRB Prefeitos Prefeitura de Capivari de Baixo Prefeitura de Gravatal Prefeitura de Jaguaruna Prefeitura de Laguna Prefeitura de São Martinho Prefeitura de Tubarão Prefeituras Presídio Prona Propaganda partidária PRP PRTB PSB PSC PSD PSDB PSDC PSL PSOL PSPB PSTU PT PTB PTC PTdoB PTN PV Raimundo Colombo Rede Sustentabilidade Reforma Administrativa Reforma Eleitoral Reforma Política Reforma Tributária Reforma Universitária Rhumor Rio Tubarão Rizicultura Salários Saúde SDR de Braço do Norte SDR de Laguna SDR de Tubarão SDRs Segurança Senado Senadores Sociedade STF TCE TJ-SC Trânsito TRE Treze de Maio TSE Tubarão Turismo Unisul Unisul TV Vereadores