terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

O dinheiro das prefeituras

Novamente ano de eleições e oportunidade para o cidadão escolher os seus representantes. O eleitor precisa dedicar atenção para selecionar em quem vai votar. Só assim ele pode diminuir a chance de votar errado. Depois não adianta reclamar.

E como as eleições são municipais, eu gostaria de lembrar a situação das prefeituras. Você já percebeu que atualmente elas não conseguem fazer nada sozinhas? Para qualquer obra, pequena ou grande, seja pavimentar uma rua ou construir um prédio, elas precisam de uma ajudinha de fora. E com ajudinha eu quero dizer um convênio com o governo do estado, uma emenda parlamentar ou aprovar um projeto em algum ministério.

Por que isso ocorre? Primeiro é certo dizer que o modelo atual de distribuição dos recursos públicos ficou concentrado em Brasília, sobrando muito pouco para os municípios. Mas será que esta é a única razão?

Se é tão difícil assim obter recursos para realizar obras nos municípios, por que há tanta gente interessada em ser prefeito? Por que tanta gente quer ter um emprego onde não se tem o dinheiro necessário para fazer o que prometeu na campanha? Por que tanta gente quer um cargo onde terá que ficar perambulando por gabinetes de deputados e ministérios em busca da tal ajudinha?

Será que não é possível realizar uma gestão mais eficiente dos recursos municipais para diminuir esta dependência? Do jeito que está a impressão que se tem é que as prefeituras só tem dinheiro para pagar os salários dos funcionários e o custo de manutenção da estrutura. Não sobra um real para investimentos. E com isso a espera por obras e realizações vai se arrastando durante o tal mandato de quatros anos.

Por isso o eleitor deve ficar atento às promessas que vão surgir ao longo deste ano. Cuidado com o anúncio exagerado de grandes obras e realizações. É tudo mentira, pois depois de eleitos, os tais prefeitos vão dizer que dependem da participação de outro governo para fazer a obra e que isso vai demorar um pouquinho.

Como existe pouco interesse em mudar o modelo atual de distribuição dos recursos, as prefeituras não precisam então somente de políticos com bons projetos, precisam também de bom gestores que consigam administrar melhor os recursos públicos para se diminuir esta dependência.

Agora se o eleitor não prestar atenção no que os candidatos dizem durante a campanha e não perguntar como é que eles vão fazer o que estão prometendo, vai continuar tudo na mesma. E depois de quatro anos não adianta reclamar e dizer que foi enganado.

Continue lendo...

Eu vi

http://www.vulgonunes.blogspot.com/

Continue lendo...

Ministro da Pesca discute projetos em Laguna

O ministro da Pesca e Aquicultura, Luiz Sérgio de Oliveira (PT), esteve em Laguna visitando algumas obras e discutindo futuros projetos para a região

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors