terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Cinco possibilidades para o Aeroporto

A reunião com os técnicos da Anac indicou cinco caminhos para a gestão do Aeroporto Regional. Ela poderá ser feita por meio da criação de secretaria de governo municipal específica, criação de empresa pública para este fim, terceirização, concessão ou autorização. O secretário de Articulação Nacional, Acélio Casagrande (PMDB) chegou a sugerir a possibilidade também testes do diferentes modelos para se definir qual seria ideal.

Leia mais...
Para o aeroporto decolar
Governo do Estado conhece modelos para gestão do Aeroporto Regional Sul

Continue lendo...

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Continue lendo...

Números de guerra

O Ministério da Saúde divulgou dados que indicam que mais de 35 mil brasileiros foram mortos com armas de fogo ano passado. O número corresponde a 70% do total de assassinatos registrados na base de dados do ministério que é de 50 mil.

Esses números são maiores que muitas guerras por aí. Só que o Brasil não está em guerra com nenhum país. Vive sim uma batalha interna com inimigos espalhados em todas as cidades e muito difíceis de combater.

Estes números são, muito provavelmente, um dos motivos que levam as pessoas acreditarem que mais armas nas ruas vão nos deixar mais seguros, com a tal sensação de segurança. É dão mesmo. Por isso precisamos de mais policiais militares. Só que as armas não atacam as verdadeiras causas dos problemas. Discutem-se medidas paliativas mas há muito pouco debate sobre a origem de tanta violência.

A partir de tantos assassinatos indica-se também que o tráfico de drogas é o responsável por tudo isso. E logo se pensa no combate armado para resolver o problema. É tudo medida paliativa.

A sociedade brasileira precisa de investimentos no cidadão, que começam pela educação. Não somente nas escolas, mas também dentro das casas pois os pais são os primeiros educadores de uma criança.

Este seria o primeiro passo para tentar diminuir a desigualdade social que reina em todo o Brasil. Quem sabe, num lugar onde onde não faltem hospitais, boas escolas, bons empregos e qualidade de vida, as pessoas tenham menor interesse por drogas e outras distrações.

Continue lendo...

Para o aeroporto decolar

Reunião hoje em Brasília discutirá os possíveis modelos de gestão do Aeroporto Regional. Técnicos da Agência Nacional de Aviação, a Anac, bem que poderiam vir à região e rodar um pouco em nossa BR-101 em obras. Quem sabe assim ficariam sensibilizados e ajudariam a manter as previsões de funcionamento do aeroporto para 2012. Mas como nenhum avião ainda pode decolar ou pousar em Jaguaruna, os representantes da região continuam indo a Florianópolis para pegar um avião até Brasília. O que se sabe é que o Estado não vai administrar o aeroporto e o modelo que envolve parceria com a iniciativa privada pode ser o mais provável. O ideal é que ele comece a funcionar o mais breve possível, porque de inaugurações já tivemos o bastante.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors