Queremos sair da fila

by Rafael Matos on sexta-feira, 4 de março de 2011

As filas evoluíram muito nos últimos anos. Pelo menos nos meus anos de existência. Elas fazem parte da vida urbana e estão presentes nas horas boas e ruins. Mas é certo que muitas mudaram.

Tome o exemplo das filas de bancos. Antes da fila única que temos hoje em dia o sistema era muito mais desorganizado. Os caixas tinham filas individuais e quem precisava enfrentá-las diariamente tinha lá seus macetes.

Primeiro de tudo era conhecer a habilidade dos funcionários dos bancos. Algumas filas andavam mais rápido por causa da agilidade dos caixas. Portanto, eu que era office-boy, já sabia quem devia encarar ou não. Outro macete era analisar individualmente cada uma das pessoas que estavam na fila. Não era uma análise física e muito menos estética. Olhava direto para as mãos. Queria ver a quantidade de boletos, carnês, enfim o volume que estava na mão do sujeito ou sujeita. Se tivesse um colega Office-boy na fila então, nem pensar. Sabia que ele estava no mesmo dilema que eu lotado de serviço para apresentar na boca do caixa.

Hoje em dia as filas de banco ficaram bem melhores. Tem até poltrona para esperar sentado, água para beber e televisão para passar o tempo. Pena mesmo que não resolveram o verdadeiro problema, que é a fila. O número de caixas só diminuiu e como ainda tem muita gente que não tem acesso à internet e também não confia no sistema, o volume de trabalho nas agências bancárias ainda é grande.

Mas nem toda fila do passado significava coisa ruim. Na escola, por exemplo, era significado de disciplina. Os alunos faziam fila logo cedo para acompanhar o hasteamento da bandeira e o canto dos hinos. Depois se alinhavam novamente na porta da sala de aula para aguardar a ordem da professora. Só depois de todos organizados e em silêncio, e ainda ficar assim durante alguns minutos é que todos eram autorizados a tomar assento em seus lugares. Era sim uma fila de respeito.

Tem fila do momento também que significa coisa boa. Qualquer um que queira se divertir tem que encarar uma boa bicha (que é como se chama a fila em Portugal). Vai ao Beto Carrero World, aguente a fila. Vai ao Planeta Atlântida, chegue cedo para fugir da fila. Quer ir ao Carnaval do Iate Clube Morro dos Conventos, acorde de madrugada para encarar a fila do estacionamento. Enfim, são filas que todos enfrentam de muito bom humor.

Mas tem uma fila que nos últimos anos tem incomodado a todos, principalmente pela incompetência. A fila na BR-101. O atraso de anos na conclusão da obra tem gerado congestionamentos quilométricos não mais somente no verão. Se hoje temos nos meses da temporada filas para entrar e para sair das praias, o problema também tem se estendido para o restante do ano. Uma viagem deve ser devidamente planejada para se evitar os gargalos.

A demora na conclusão da BR-101 é uma barreira para o desenvolvimento de toda uma região que sofre nas últimas décadas com o abandono e o descaso, e que aguarda na fila por dias melhores. A cada ano a situação vai ficando pior. Os motoristas mais espertos já começam a fazer igual ao Office-boy que eu citei antes e escolhem as filas menores e os caixas mais ágeis, o que significa ir para outros lugares. Será que vão fazer iguais aos bancos e oferecer melhorias para quem aguarda as filas, ao invés de resolver o problema? Ai, ai, quanta espera!

(*) texto publicado na edição de março da Revista Alternativa

Rhumor - JBGuedes

by Rafael Matos

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Categories

A Hora do Voto Acit Ada De Luca Aeroporto Regional Sul Alesc Amurel Arena Multiuso Armazém BR-101 Braço do Norte Brasília Câmara Capivari de Baixo Câmara de Braço do Norte Câmara de Criciúma Câmara de Grão-Pará Câmara de Gravatal Câmara de Imaruí Câmara de Imbituba Câmara de Jaguaruna Câmara de Laguna Câmara de Sangão Câmara de São Martinho Câmara de Tubarão Câmara dos Deputados Capivari de Baixo Carlos Stüpp CDL CDR Charge Debates DEM Deputados Desenvolvimento Diário do Sul Dilma Roussef DNIT Economia Edinho Bez Educação Eleições 1982 Eleições 1986 Eleições 1989 Eleições 1992 Eleições 1996 Eleições 1998 Eleições 2000 Eleições 2002 Eleições 2004 Eleições 2006 Eleições 2008 Eleições 2010 Eleições 2012 Eleições 2014 Facisc Governo Estadual Gravatal Imaruí Imbituba Impostos Indústria e Comércio IPTU Jaguaruna JBGuedes Joares Ponticelli Jorge Boeira José Nei Ascari Justiça Justiça Eleitoral Laguna Leis Meio Ambiente Obras Olávio Falchetti Partidos PCB PCdoB PCO PDS PDT Pedras Grandes PEN Pepê Collaço Pesca Pescaria Brava Pesquisas PHS PL PMDB PMDB Mulher PMN Política Porto de Imbituba PP PPA PPB PPL PPS PR PRB Prefeitos Prefeitura de Capivari de Baixo Prefeitura de Gravatal Prefeitura de Jaguaruna Prefeitura de Laguna Prefeitura de São Martinho Prefeitura de Tubarão Prefeituras Presídio Prona Propaganda partidária PRP PRTB PSB PSC PSD PSDB PSDC PSL PSOL PSPB PSTU PT PTB PTC PTdoB PTN PV Raimundo Colombo Rede Sustentabilidade Reforma Administrativa Reforma Eleitoral Reforma Política Reforma Tributária Reforma Universitária Rhumor Rio Tubarão Rizicultura Salários Saúde SDR de Braço do Norte SDR de Laguna SDR de Tubarão SDRs Segurança Senado Senadores Sociedade STF TCE TJ-SC Trânsito TRE Treze de Maio TSE Tubarão Turismo Unisul Unisul TV Vereadores
Os textos publicados aqui podem ser reproduzidos com a devida citação da autoria e endereço do link. Tecnologia do Blogger.