sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

2011 já era! Que venha 2012!

Diante do atual modelo político vivemos um 2011 de espera e expectativas.

Com relação ao governo do Estado muita gente esperava mais do primeiro ano de mandato de Raimundo Colombo e dá para dizer que o próprio Colombo queria mais.

Só que falta coragem e ousadia para romper com a estrutura pesada que se movimenta mais devagar que uma tartaruga. Colombo começou o ano buscando economia de R$ 1 bilhão de reais para investir em obras. Imaginava também que conseguiria reduzir o número de Secretarias Regionais, que terminam 2011 do mesmo jeito que eram em 2010, num total de 36.

Mas os diferentes grupos que sustentam o governo não abrem mão de um cargo sequer e com tanta pressão, o governador, infelizmente deixou tudo como estava e não fez nenhuma mudança radical. E pra piorar ainda tivemos a longa greve dos professores e outras pressões por melhores salários como dos servidores da segurança.

O que se percebe, claramente para Tubarão, é que houve uma maior aproximação do governo com a liberação de recursos, e alguns passos foram dados em obras tão esperadas. A Arena Multiuso está sendo levantada, o presídio além de inaugurado está sendo usado e o acesso do Aeroporto Regional também deve ser concluído em breve.

Em âmbito municipal nenhum passo foi dado sem pensar nas eleições de 2012. Ações, nomeações e alianças foram discutidas ao longo de todo 2011. Por causa do calendário eleitoral, o próximo ano será mais curto em todos os sentidos. Gestores públicos terão de deixar seus cargos para disputar as eleições e muitos trabalhos também serão paralisados por conta disso.

Até o mês de junho os partidos políticos terão que decidir pelas coligações e nomes para as disputas. Será que o eleitor vai ter alguma novidade? Ou somente o velho será embalado como novo? A gente fica na torcida para que surja coragem e ousadia para romper com as estruturas. Tanto por parte dos políticos, como também por parte dos cidadãos.

Por hoje é isso e até 2012!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Anos de oportunidades (perdidas)

Os brasileiros com mais de 40 anos têm em suas carteiras de trabalho (CTs) registros que hoje poderiam ser considerados bizarros. De 1970 para cá tivemos o Cruzeiro, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro, Cruzeiro Real e Real. Incluo também na lista a Unidade Real de Valor (URV) que foi usada como fator de conversão em 1994 durante a transição do Cruzeiro Real para o Real.

Tantas mudanças deixaram registradas nas CTs valores nas casas dos sete dígitos se ficarmos apenas no salário mínimo. Não acredita? Em julho de 1993 o salário mínimo teve o valor nominal de Cr$ 4.639.800.00. Isso mesmo, um trabalhador tinha um salário milionário! É claro que o valor de compra não resistia até o fim do mês. A inflação naquele mês foi de 31,96% e no ano já acumulava em 815,6%.

No fundo é uma história ruim que ninguém gosta de lembrar. Mas o passado não pode ser esquecido para evitar que os mesmos erros sejam cometidos. A vida era difícil para um número muito maior de pessoas. A tal classe média era uma fatia muito pequena em nossa sociedade onde só a classe alta parecia imune aos números da inflação, que por sinal só ajudavam a enriquecer quem tinha mais dinheiro.

Para o brasileiro comum, aquele do salário mínimo em milhões, faltava condição para comprar a casa própria, para comprar os melhores eletrodomésticos, para ter telefone, para ter saúde, para pagar por melhor educação para si e para os filhos, para viajar e até para comer frango.

Como nada é para sempre (ainda bem) a estabilidade econômica dos últimos dezessete anos ajudou a engordar a classe média. Muita gente saiu da miséria e de um jeito ou de outro foram ampliadas as oportunidades para comprar alguns itens da lista do parágrafo anterior. Mas perceba, muita gente saiu direto da Classe E para a Classe C sedenta somente por um consumo descontrolado. E a vida não pode ser só isso.

Mas se cresceu o poder aquisitivo da população, e ao mesmo tempo cresceu o consumo de drogas, cresceu a violência, cresceu a apatia e pioraram nossas escolas, alguma coisa tem de errada nesta história. Será que não estamos perdendo a oportunidade de também evoluir enquanto sociedade?

(*) Texto publicado também na edição de dezembro da Revista Alternativa.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Governador confirma penitenciária em Imaruí

Os moradores de Imaruí continuam apreensivos com o anúncio de construção de uma penitenciária no território do município. Afinal de contas, quem é que quer um vizinho como esse?

Mas o fato é que os presídios precisam existir. Esse que será construído em Imaruí servirá para substituir a penitenciária de Florianópolis que fica no bairro Trindade cercada por milhares de pessoas. Ou seja, tira de um lugar e de uma situação insustentável para colocar em outra, onde obviamente as pessoas não querem.

Diante de uma estrutura prisional, quase ninguém consegue ver algo de bom que venha com ele. O governo promete um pacote com obras e melhorias para a cidade. Dizem que virão empregos e aumento na arrecadação. Mas que tipo de emprego e quanto de arrecadação? A obra deve custar R$ 80 milhões.

Mas como enxergar isso diante de uma localização próxima de escolas e num roteiro de turismo religioso? E até de um possível aumento da população no entorno do presídio.

Para piorar o clima de incerteza houve pouquíssima ou quase nenhuma discussão aberta com a população. A prefeitura divulgou a realização de uma audiência pública para explicar o projeto. Os únicos dois vereadores da oposição contestaram esta reunião alegando um horário impróprio que impediu a participação dos moradores e grande presença de funcionários comissionados da prefeitura.

Na imprensa mesmo, o prefeito não quis se manifestar nenhuma vez sobre o projeto. A discussão aberta sobre o que se planejou e o que ela realmente significaria para Imaruí poderia amenizar a situação.

Nos últimos dez anos foram registrados somente dois homicídios na cidade. Somente com os delitos que ocorrem regularmente num complexo prisional as estatísticas da violência vão disparar. Como ficará a estrutura atual da delegacia? Como ficará a estrutura de segurança no restante da cidade? Esta e muitas outras perguntas poderiam ser debatidas e respondidas. Os moradores de Imaruí mereciam ter as respostas e maior participação nesse processo.

Leia mais...
Governador anuncia transferência da Penitenciária de Florianópolis para Imaruí
Imaruí vai receber pacote de investimentos do Governo

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Laguna de Ibiraquera

Estudo interessante de Enno Leal faz um alerta sobre a situação daquela que hoje chamamos de Lagoa de Ibiraquera, mas que na verdade é uma laguna. A própria Barra da Ibiraquera é uma fabricação da percepção humana sobre o que seria correto. Assista ao vídeo e no final, o autor deixa um contato de e-mail para mais informações. Vale lembrar está surgindo na localidade um movimento de emancipação.

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Novidades na Bandeirantes AM de Tubarão

A rádio Bandeirantes 1090 Tabajara AM voltará a ter novidades na programação a partir de segunda-feira (19/12). O radialista Milton Alves despede-se hoje (16/12) dos boletins policiais e do comando do Jornal do Meio Dia. Ele passará a atuar a partir de janeiro no Grupo RCR para implantar programação jornalística em FM. Em seu lugar assumem interinamente a recém formada jornalista Angélica Brunato e o estudante de Jornalismo Laércio Botega. Os jovens já atuavam na emissora em outras funções e agora recebem a confiança da direção.

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Aeroporto: pedido de Colombo é agilizar

A escolha do modelo de gestão do Aeroporto Regional é decisiva para manter a previsão de inauguração em 2012. A agilidade no processo é cobrada pelo Governador Raimundo Colombo (PSD). Esta é a orientação dada ao secretário de Articulação Nacional, Acélio Casagrande (PMDB). Ele recebeu do governador a missão de colocar o aeroporto em funcionamento junto com a inauguração do acesso prevista para o primeiro semestre do próximo ano. Mas se demorar muito a escolha do modelo isso pode ficar somente para 2013.

Entre os representantes da região, há quem defenda a contratação de uma consultoria para escolher a forma de gestão do aeroporto. Só que isso significa mais gastos extras para o pagamento deste estudo. E com mais despesas vem também mais demora.

A proposta que deve bater com a intenção do governador é colocar o aeroporto para funcionar logo com uma contratação terceirizada e temporária e depois definir a gestão definitiva. Seria mais ou menos o que foi feito quando ocorreu a municipalização do sistema de água de Tubarão.

O que está certo é que a região não quer a gestão da Infraero no Aeroporto. Em conversa ontem com o secretário Casagrande, ele disse que o próximo passo é o Governo do Estado pedir a concessão do Aeroporto. Daí se terá autonomia para repassar a gestão para uma empresa terceirizada contratada. Haveria tempo para se definir o modelo ideal, sem atropelos.

Na reunião de terça-feira (13/12), em Brasília, os representantes da região conheceram cinco possibilidades para a gestão sem a Infraero. Ela poderá ser feita por meio da criação de secretaria de governo municipal específica, criação de empresa pública para este fim, terceirização, concessão ou autorização. Preparar um edital que defina o melhor pode levar até dois anos. Então, a decisão de agora é muito importante para que não se tenha gastos desnecessários e mais atrasos. A região conta com o funcionamento do aeroporto para realmente decolar e buscar voos mais altos.

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Bornhausen encerra encontros do CPE em 2011

Lideranças políticas e empresariais se reuniram no último encontro do Conselho Político Empresarial para o Desenvolvimento da Região. O encerramento do quinto ano de atividades contou a presença do secretário estadual Paulo Bornhausen (PSD)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Cinco possibilidades para o Aeroporto

A reunião com os técnicos da Anac indicou cinco caminhos para a gestão do Aeroporto Regional. Ela poderá ser feita por meio da criação de secretaria de governo municipal específica, criação de empresa pública para este fim, terceirização, concessão ou autorização. O secretário de Articulação Nacional, Acélio Casagrande (PMDB) chegou a sugerir a possibilidade também testes do diferentes modelos para se definir qual seria ideal.

Leia mais...
Para o aeroporto decolar
Governo do Estado conhece modelos para gestão do Aeroporto Regional Sul

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Números de guerra

O Ministério da Saúde divulgou dados que indicam que mais de 35 mil brasileiros foram mortos com armas de fogo ano passado. O número corresponde a 70% do total de assassinatos registrados na base de dados do ministério que é de 50 mil.

Esses números são maiores que muitas guerras por aí. Só que o Brasil não está em guerra com nenhum país. Vive sim uma batalha interna com inimigos espalhados em todas as cidades e muito difíceis de combater.

Estes números são, muito provavelmente, um dos motivos que levam as pessoas acreditarem que mais armas nas ruas vão nos deixar mais seguros, com a tal sensação de segurança. É dão mesmo. Por isso precisamos de mais policiais militares. Só que as armas não atacam as verdadeiras causas dos problemas. Discutem-se medidas paliativas mas há muito pouco debate sobre a origem de tanta violência.

A partir de tantos assassinatos indica-se também que o tráfico de drogas é o responsável por tudo isso. E logo se pensa no combate armado para resolver o problema. É tudo medida paliativa.

A sociedade brasileira precisa de investimentos no cidadão, que começam pela educação. Não somente nas escolas, mas também dentro das casas pois os pais são os primeiros educadores de uma criança.

Este seria o primeiro passo para tentar diminuir a desigualdade social que reina em todo o Brasil. Quem sabe, num lugar onde onde não faltem hospitais, boas escolas, bons empregos e qualidade de vida, as pessoas tenham menor interesse por drogas e outras distrações.

Para o aeroporto decolar

Reunião hoje em Brasília discutirá os possíveis modelos de gestão do Aeroporto Regional. Técnicos da Agência Nacional de Aviação, a Anac, bem que poderiam vir à região e rodar um pouco em nossa BR-101 em obras. Quem sabe assim ficariam sensibilizados e ajudariam a manter as previsões de funcionamento do aeroporto para 2012. Mas como nenhum avião ainda pode decolar ou pousar em Jaguaruna, os representantes da região continuam indo a Florianópolis para pegar um avião até Brasília. O que se sabe é que o Estado não vai administrar o aeroporto e o modelo que envolve parceria com a iniciativa privada pode ser o mais provável. O ideal é que ele comece a funcionar o mais breve possível, porque de inaugurações já tivemos o bastante.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Treze de Maio abre inscrições para concurso

A Prefeitura de Treze de Maio abriu concurso público para 37 vagas nas mais diversas áreas. Os salários variam entre R$ 545 e R$ 5.325,39. O concurso também tem o objetivo de formar um cadastro de reservas. Entre os cargos estão assistente social, auxiliar de serviços gerais, enfermeiro, engenheiro agrônomo, fonoaudiólogo, médico ESF, motorista, operador de equipamentos, professor de educação física, professores níveis III e II, servente/merendeira, técnico em enfermagem, trabalhador braçal, telefonista e agente comunitário de saúde. As inscrições podem ser feitas até 12 de janeiro de 2012. As provas escritas serão feitas no dia 29 de janeiro de 2012. Haverá também provas práticas e de títulos para alguns cargos.

A Empenho - Prestadora de Serviços Públicos Ltda é a empresa responsável pelo concurso e mais informações pode ser obtidas no site da Prefeitura de Treze de Maio.

Agenda do Governador, 12/12

10:30 - Solenidade Entrega dos Planos Diretores dos Municípios Impactados pelas Obras de Duplicação da BR-101, Trecho Sul.
Local: Auditório da EPAGRI - Rodovia Admar Gonzaga, 1347 - Itacorubi - Florianópolis.

Paulo Bornhausen na última reunião de 2011 do CPE

Nesta segunda-feira (12), será realizada na Acit, em Tubarão, a última reunião do ano, do Conselho Político Empresarial para o Desenvolvimento da Região. O convidado desta edição será o secretário de desenvolvimento econômico sustentável do estado de Santa Catarina, Paulo Bornhausen (PSD). A reunião tem horário de início marcado para as 9h e também fará um balanço das ações em 2011.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

João Fernandes na UTI

O vereador de Tubarão, João Fernandes (PSDB), está internado na UTI de um hospital de Curitiba. Ele fez uma cirurgia de redução de estômago e passou por complicações. A informação surgiu no Twitter de Arilton Barreiros: "Vereador João Fernandes realizou cirurgia em Curitiba para redução do estomâgo e uma hemorragia o colocou na UTI. Seu estado é complicado." e mais detalhes foram publicados pelo Hora Notícias.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Municipalização: destino dos professores sem resposta

A municipalização da educação no município de Tubarão pode ter novos capítulos em breve. O processo ainda necessita de acerto de alguns detalhes. Ao que parece a municipalização da educação deve ser feita, mas não nos moldes que o Governo do Estado deseja. O secretário de educação de Tubarão, Felipe Felisbino (PSDB), disse que o município não assinará nenhum convênio até que seja definido o rumo dos professores e servidores da rede estadual, que não serão absorvidos pela rede municipal. São mais de 300 profissionais que representariam um acréscimo de quase R$ 13 milhões ao ano na folha de pagamento da prefeitura.

Felisbino já disse que é favorável à municipalização, pois terá um acréscimo de R$ 3 milhões no repasse do Fundeb, mas se tiver que absorver uma conta de R$ 13 milhões não vê possibilidade da municipalização acontecer.

O secretário informou ainda que somente depois desta definição é que o projeto da municipalização será levado para a Câmara de Vereadores. O encaminhamento da proposta está definido assim pelo prefeito Manoel Bertoncini (PSDB). Os gestores do município não aceitam a assinatura do convênio antes da aprovação da Câmara, conforme já foi sugerido pela Secretaria Estadual de Educação. Diante de dúvidas e incertezas, é bom ampliar o espaço para discutir a melhor maneira.

Penitenciária em Imaruí: população cobra informações

Em Imaruí a população vem demonstrando preocupação, incerteza e revolta com a possibilidade de construção de um Complexo Penitenciário no território da cidade. O prefeito Amarildo de Souza (PSD) não tem conversado com a comunidade, não concede entrevistas, não explica o seu ponto de vista e não abre a possibilidade de realizar uma audiência pública.

Ontem a Câmara de Vereadores ficou lotada para acompanhar a votação de uma Moção de Repúdio proposta pelos vereadores de oposição, mas que acabou rejeitada. A polícia foi chamada para acompanhar toda a movimentação, mas os protestos ficaram em gritos e vaias para os vereadores que apoiam o prefeito.

Ninguém quer um presídio perto de casa, mas eles são necessários. Então o mínimo que se espera é que o assunto seja discutido e esclarecido para que todos saibam o que está realmente acontecendo.

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Sociedade do jeitinho oportunista (2)

O crescente número de licenças médicas foi tratado aqui na semana passada. Comentamos sobre o exagero e o jeitinho que muita gente dá para conseguir o benefício, mesmo não precisando. Enquanto isso, quem realmente precisa do benefício acaba ficando na boa vontade dos médicos e atestar a falta de condições para o trabalho. Confira o vídeo abaixo e acompanhe a história de Domingos Sávio da Silva, que mesmo com câncer teve o auxílio-saúde negado. É ou não é um absurdo?

Leia mais...
Sociedade do jeitinho oportunista

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Romanna, agora em destaque no UOL

Depois de ser capa do Portal Terra, a deputada federal Romanna Remor (PMDB) volta a ganhar espaço na mídia online nacional. Agora foi pauta de reportagem em vídeo no Portal UOL

Quando serão discutidas as causas?

Na edição de terça-feira do Notisul, o vereador Deka May (PP), questiona se durante o verão a Guarda Municipal estará de plantão na cidade nos fins de semana para coibir os furtos em residências. Na edição de quarta-feira, o secretário de Segurança e Patrimônio, Carlos Eduardo de Bona Portão (PSB), o Preto, responde que “não é missão da GM reprimir o crime”. Ainda na terça-feira, na edição do Bom Dia Brasil, da Rede Globo, o especialista em segurança, Rodrigo Pimentel, disse que pelas funções que tem os Guardas Municipais não deveriam andar armados. “Eles deveriam ter equipamento de comunicação com a Polícia Militar”. Enquanto isso, ninguém se importe ou discute quais as causas para a explosão da violência no país. O que sobra é uma sociedade cada vez mais individualista e procurando se defender do jeito, ou com a arma, que pode. E quem pensa diferente é considerado desinformado e inimigo número um.

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Sociedade do jeitinho oportunista

O número crescente de licenças médicas tem deixado empresários preocupados. A situação é cada vez mais frequente e também no setor público a situação é preocupante.

Os direitos trabalhistas foram criados para proteger os trabalhadores e não para punir os empregadores. O abuso de uma ou outra parte é que acaba gerando injustiças.

E é uma dessas situações que vem chamando a atenção e preocupação. Os números não são oficiais e nem localizados, mas é evidente o crescimento nos pedidos de licenças médicas por parte de funcionários do setor privado e mais ainda do público. Isso ocorre aqui na região e em todo o país.

Para garantir as tais licenças, muitos políticos são procurados para ajudar a arrumar um atestado ou uma declaração que será levada para a perícia. E dessa forma muitos vão garantindo o auxílio doença por três e até seis meses.

Quando o atestado é de somente quinze dias, é o empregador que arca com os custos de ter um funcionário a menos. Acima deste período tem direito ao auxílio doença e aí o INSS é que também passa a ser lesado nos casos de irregularidades.

Quem faz este tipo de coisa está cometendo uma ilegalidade. Está fraudando um sistema que foi criado para proteger as pessoas que realmente precisam e não para acobertar irresponsáveis que não querem trabalhar e só desejam o dinheiro fácil.

Quantas pessoas que realmente estão doentes, precisando do benefício, mas não conseguem o auxílio porque já tem gente demais encostada?

Nas questões do seguro desemprego o governo já aplica medidas para tentar diminuir o número de irregularidades. Pois como todo mundo sabe, tem gente que nega um novo emprego enquanto recebe o seguro.

Volto a repetir o que já disse aqui outras vezes. Não dá só para ficar reclamando da roubalheira dos políticos. De certa forma eles são um reflexo do que acontece em nossa sociedade, onde o jeitinho para se levar vantagem é o que mais prevalece.

Pouco interesse pelo transporte público

A audiência para debater o transporte público em Tubarão foi realizada na semana passada, mas não foi prestigiada pela população. Pouco mais de 10 pessoas estiveram no plenário da Câmara de Vereadores para acompanhar a apresentação do projeto de lei que regulamenta os serviços

Rhumor do JBGuedes

twitter.com/jbfguedes - guedesjb.blogspot.com

Categories

A Hora do Voto Acit Ada De Luca Aeroporto Regional Sul Alesc Amurel Arena Multiuso Armazém BR-101 Braço do Norte Brasília Câmara Capivari de Baixo Câmara de Braço do Norte Câmara de Criciúma Câmara de Grão-Pará Câmara de Gravatal Câmara de Imaruí Câmara de Imbituba Câmara de Jaguaruna Câmara de Laguna Câmara de Sangão Câmara de São Martinho Câmara de Tubarão Câmara dos Deputados Capivari de Baixo Carlos Stüpp CDL CDR Charge Debates DEM Deputados Desenvolvimento Diário do Sul Dilma Roussef DNIT Economia Edinho Bez Educação Eleições 1982 Eleições 1986 Eleições 1989 Eleições 1992 Eleições 1996 Eleições 1998 Eleições 2000 Eleições 2002 Eleições 2004 Eleições 2006 Eleições 2008 Eleições 2010 Eleições 2012 Eleições 2014 Facisc Governo Estadual Gravatal Imaruí Imbituba Impostos Indústria e Comércio IPTU Jaguaruna JBGuedes Joares Ponticelli Jorge Boeira José Nei Ascari Justiça Justiça Eleitoral Laguna Leis Meio Ambiente Obras Olávio Falchetti Partidos PCB PCdoB PCO PDS PDT Pedras Grandes PEN Pepê Collaço Pesca Pescaria Brava Pesquisas PHS PL PMDB PMDB Mulher PMN Política Porto de Imbituba PP PPA PPB PPL PPS PR PRB Prefeitos Prefeitura de Capivari de Baixo Prefeitura de Gravatal Prefeitura de Jaguaruna Prefeitura de Laguna Prefeitura de São Martinho Prefeitura de Tubarão Prefeituras Presídio Prona Propaganda partidária PRP PRTB PSB PSC PSD PSDB PSDC PSL PSOL PSPB PSTU PT PTB PTC PTdoB PTN PV Raimundo Colombo Rede Sustentabilidade Reforma Administrativa Reforma Eleitoral Reforma Política Reforma Tributária Reforma Universitária Rhumor Rio Tubarão Rizicultura Salários Saúde SDR de Braço do Norte SDR de Laguna SDR de Tubarão SDRs Segurança Senado Senadores Sociedade STF TCE TJ-SC Trânsito TRE Treze de Maio TSE Tubarão Turismo Unisul Unisul TV Vereadores