quarta-feira, 7 de julho de 2010

Ada de Luca defende permanência da Casan em Capivari de Baixo

Uma das razões especuladas para que o prefeito de Capivari de Baixo, Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB), notificasse a Casan sobre a intenção do município assumir o sistema de água e esgoto, seria atingir a deputada estadual Ada de Luca (PMDB). Ex-aliada política do prefeito ela também é a esposa do presidente da Casan Walmor de Luca.

Da Assembleia Legistiva, a deputada se manifestou sobre o assunto, defendeu a permanência da Casan no município e ainda alfinetou o município vizinho Tubarão.

- Sou, e defenderei, sempre, as estatais. Os municípios de pequeno porte não têm capacidade econômica-financeira de construir rede de esgoto. É só olhar o município de Tubarão, bem maior do que Capivari de Baixo, de onde a Casan saiu e nada foi feito até hoje - disse.

Ada também confirmou e ampliou a previsão de investimentos da Casan do município e que foram anunciados pelo vereador Fernando da Silva (PMDB) na sessão de ontem da Câmara.

- A Casan está com negociações adiantadas com o governo francês para dar início ao esgoto de Capivari de Baixo. Serão investidos R$ 18,4 milhões na distribuição de água e R$ 16,5 milhões para rede de esgoto. As obras terão início no ano que vem. Atualmente, a Casan atende 100% da população de Capivari de Baixo com água potável - acrescentou.

Na edição de hoje do jornal Diário do Sul, Brunel garante que não há revanchismo.

- Não queremos prejudicar ninguém. Ao contrário. Estamos pensando no futuro do município. Ainda vamos discutir qual o melhor modelo, se criamos um Samae ou se faremos uma concessão. O importante é garantir os investimentos e melhorar a qualidade dos serviços, oferecendo também o tratamento de esgoto - observa Brunel.

Continue lendo...

Brunel perde apoio na Câmara de Capivari de Baixo

A decisão do prefeito de Capivari de Baixo Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB) em notificar a Casan que pretende assumir o sistema de água e esgoto do município já teve o primeiro reflexo ontem na Câmara de Vereadores. O gerente do escritório da Casan e vereador Fernando da Silva (PMDB) juntou-se a oposição e votou favorável à inclusão de emenda que limita o poder do executivo na execução do orçamento.

Pela proposta inicial o prefeito teria plenos poderes para mudar, por meio de decreto, a execução do orçamento municipal. Só que a inclusão de uma emenda do verador Ailton Bitencourt (DEM) ao artigo 25 determinou que qualquer alteração deverá ser antes aprovada pela Câmara de Vereadores.

Continue lendo...

Rhumor - JBGuedes


twitter.com/jbfguedes - jbguedes.blogspot.com

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors