terça-feira, 2 de março de 2010

Vereadores de Tubarão elegem nova mesa diretora

Com os fatos recentes na Câmara de Vereadores de Tubarão, muita gente já esperava mudanças na mesa diretora. Mas o que poucos imaginavam é que o cenário político no legislativo do município fosse mudar tanto. A sessão de segunda-feira (22/3) reservou muitas surpresas

Continue lendo...

Governador inaugura escolas em Tubarão na sexta-feira

SDR de Tubarão distribuiu esta tarde os convites para a inauguração de duas escolas na sexta-feira. O governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) é esperado às 14 horas na EEB Fábio Silva e às 15 horas na EEB Célia Coelho Cruz.

O roteiro dele pela região começa às 12 horas, com a assinatura do convênio com a Prefeitura Municipal para construção da Arena Multiuso, na sede da Acit. Depois das escolas ele segue para Capivari de Baixo, onde às 16 horas inaugura o Arquivo Público e assina a ordem de serviço para início das obras na EEB Osvaldo Pinto da Veiga. às 17h30min inauguração a revitalização do trevo de acesso a Termas do Gravatal, em Gravatal.

Continue lendo...

PT de Tubarão define nova executiva

O diretório do PT de Tubarão, eleito em novembro de 2009, definiu na última semana os membros do executiva do partido. A lista segue a linha de renovação já demonstrada quando da escolha do novo presidente, o pré-candidato a deputado estadual, Olávio Falchetti.

Estarão ao lado dele no mandato 2010 a 2012 o vice-presidente João Titon Formentin, aposentado e um dos militantes mais antigos do partido em Tubarão, o secretário geral Matheus Madeira, jornalista e membro do diretório estadual, secretária de finanças Cida Ioshiura, assistente social da Delegacia de Proteção à Mulher e ao Menor, secretário de comunicação Ney Francalacci, funcionário da Prefeitura de Tubarão, secretária de formação política Gabriela da Silva, transsexual, presidente da Associação das Transgêneros da Amurel (Gata) e líder do movimento GLBTT e o secretário de organização Clodoaldo de Medeiros, professor e terceiro candidato a vereador mais votado do partido em 2008.

Com informações da AI/PT

Continue lendo...

Ponticelli quer funcionários de carreira no comando da segurança

Deputado estadual Joares Ponticelli (PP) continua a cruzada de oposição ao governo Luiz Henrique da Silveira. Ele é o autor e agora tenta a aprovação de uma emenda à Constituição obrigando os governos estaduais a nomearem funcionários de carreira para o comando da Segurança Pública.

Só para lembrar, o atual secretário estadual de Segurança e Defesa do Cidadão, Ronaldo Benedet (PMDB), é advogado e deputado estadual licenciado para o exercício do cargo.

Continue lendo...

PV realiza prévias no sábado

O Partido Verde terá candidato ao governo do estado e o nome do candidato será definido nas prévias do próximo sábado, dia 6. Quatro nomes disputam a indicação: Fabiano Piovezan, de Joaçaba, Ivan Naatz, de Blumenau, e José Paulo Teixeira e Rogério Portanova, de Florianópolis.

No início de fevereiro, o coordenador regional do PV, Seiji Fujita, informou que o professor José Paulo Teixeira seria o escolhido, mas ao longo do mês os outros postulantes demonstraram interesse na disputa. Foram programados seis debates pelo estado e agora os filiados vão definir o indicado.

Leia mais...
Prévias

José Paulo Teixeira é o pré-candidato do PV ao governo de SC

Continue lendo...

Mais direitos para as gestantes

O presidente da Câmara de Vereadores de Tubarão Mauricio da Silva (PMDB) voltou a pedir na sessão desta segunda-feira (1º/3) que o prefeito Manoel Bertoncini (PSDB) encaminhe o projeto de lei que prorroga a licença maternidade das servidores municipais por mais 60 dias. Atualmente a licença é de 180 dias.

A alteração foi aprovada pelos vereadores, mas vetada pela prefeitura, porque a origem da proposta deve ser do executivo.

Enquanto isso, em Brasília, o projeto de Lei do deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO) propõe a redução de duas horas na carga horária das trabalhadoras gestantes. Se aprovada, a medida será incluída na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT – Decreto-Lei 5.452/43), na parte que trata da proteção à maternidade.

Leia mais...
Projeto de Jovair Arantes reduz jornada de mulher grávida em duas horas

Continue lendo...

Interesses diferentes

O encontro político de ontem (1º/3) reuniu prefeitos que defendem a manutenção da tríplice aliança. Mas pareceu mais um encontro em defesa da candidatura de José Serra (PSDB) à presidência.

Por que isso? Porque apesar da excelente representação política com prefeitos de diversas regiões do estado, faltou uma maior participação do PMDB, o maior partido da atual polialiança que governa Santa Catarina há quase oito anos com Luiz Henrique da Silveira (PMDB).

E mais ainda, faltou o PMDB de Tubarão. O presidente do diretório municipal não participou e também nenhum dos vereadores da cidade. Não é questão de desmerecer quem lá esteve. O prefeito de Capivari de Baixo, Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB), participou, mas a ausência dos representantes locais pegou mal.

Esta situação deixou até constrangido o prefeito de Palhoça, Ronério Heiderscheidt (PMDB), que é um dos motivadores destes encontros que tem ocorrido pelo estado e teve que dedicar parte da fala para justificar as dificuldades vividas dentro do partido.

Mas o encontro municipalista realizado em Tubarão mostra as dificuldades de composição e interesses para as eleições de outubro. Com maioria de prefeitos do PSDB, todos defenderam o apoio incondicional à pré-candidatura do governador de São Paulo José Serra à presidência da república. A manutenção da tríplice aliança também foi pedida, mas em segundo plano.

O discurso mais acalorado em defesa da união, foi do prefeito Ronério, que conclamou a força dos 205 prefeitos filiados aos partidos da tríplice aliança como ponto forte para uma campanha vitoriosa e que mantenha a descentralização no estado.

O esvaziamento do evento pela ausência de lideranças do PMDB também mostra um partido dividido em seus interesses. Em nível nacional deseja um coligação com o PT. No Estado isso é quase impossível e em Tubarão uma distância enorme entre PMDB e PSDB demonstra que a unidade de forças para as eleições de 2010 ainda tem alguns obstáculos para serem vencidos.

E para colocar mais dúvida ainda na questão, enquanto os prefeitos se reuniam em Tubarão, o senador Raimundo Colombo (DEM), anunciava no Oeste que será candidato em qualquer situação, com ou sem tríplice aliança.

Continue lendo...

Reunião do PSC trata de 2010

A primeira reunião do ano do PSC, que deveria ter ocorrido em 20 de fevereiro, será hoje na sede do diretório municipal de Tubarão. Na pauta, está a preparação do PSC/TB para as Eleições de 2010 e a pré-campanha do Professor Douglas Antunes para a Assembléia Legislativa.

Continue lendo...

Prevenir e combater a violência em Tubarão (II)

(*) Maurício da Silva

Tubarão não precisaria estar passando por este sufoco com relação à (in) segurança. Em junho de 2006, na condição de prefeito, por 5 dias úteis, apresentei à sociedade organizada tubaronense o Projeto de Prevenção e Combate à Violência. Diagnóstico das ocorrências policiais foi efetuado por bairro, modalidade, incidência, sexo e idade dos envolvidos. Grupos de trabalhos foram formados. Planos de ações foram elaborados. Leis foram aprovadas na Câmara de Vereadores. Imprensa e Setores da Sociedade apoiaram. Forças tarefas entraram em ação e os resultados apareceram: menos bêbados atendidos na Emergência do Hospital, pais mais cedo em casa, mais ordem na cidade.

Na época, justificou-se que: a) “É melhor, mais barato e mais eficaz prevenir do que remediar, e as possibilidades de êxito são maiores quando se ataca o problema no seu início”; b) Em tese, o tema não é motivo de preocupação para nós. As autoridades da área informam estar sob controle. De fato, aqui não há os registros de violência dos grandes centros ou da próxima Florianópolis, onde, somente este ano, já ocorreram mais de cem assassinatos.

Há, todavia, na imprensa local, divulgações, quase que diárias, de apreensão pela polícia de pequenos traficantes, de pequenas quantidades de drogas, de pequenos furtos e de pequenos ladrões. Não nos iludamos porém. Por enquanto, tudo é pequeno, porque pequenas foram, até aqui, as expectativas em nossa cidade, além de haver uma série de entidades atuando preventivamente. Nunca fomos um pólo industrial, nunca oferecemos grandes quantidades de empregos. Por isso, nunca atraímos grandes glebas de pessoas que trazem junto o grande e inevitável número de marginais.

Com as expectativas em alta, em decorrência da duplicação da BR 101, do funcionamento do Aeroporto Regional, da melhoria dos portos de Laguna e Imbituba, da excelência dos serviços do Farol Shopping, do nosso potencial em recursos naturais, saúde e educação superior, atrairemos muitos investidores, mas também muitas famílias que não serão absorvidas pelo mercado de trabalho, engrossando as já problemáticas periferias e a quantidade de meliantes.

Atrelado a tudo isso, somos vítimas do contexto nacional de crescimento econômico pífio, desigualdade social extrema, educação básica precária, negligência no enfrentamento ao crime e crise, sem precedente, de valores. Ou seja, temos todos os ingredientes para perdermos o controle da situação e convivermos com a angústia e o horror, por que não dizer terror, das grandes cidades.

Para que Tubarão possa crescer, sem perder o status de cidade segura, propusemos, a exemplo de outras cujos índices de violência diminuíram, envolver toda a sociedade organizada na compreensão da complexidade deste problema e na elaboração, execução e proposição - a quem de direito - de iniciativas que visem:

1) Respeitar os diferentes (étnicos, estéticos, religiosos, etc..); 2) Colocar limites em casa e na escola; 3) Zerar a negligência e a falta de profissionalismo no trabalho; 4) Dar opção de lazer e profissão aos jovens pobres; 5) Fechar bares mais cedo e formar policiais comunitários; 6) Penalizar e ressocializar o criminoso; 7) Acabar com a corrupção para que armas apreendidas não retornem aos bandidos; 8) Aparelhar e treinar a polícia; 9) Aumentar a eficiência da justiça; 10) Combater o consumo de drogas; 11) Formar um órgão de centralização e tratamento de informações sociais/criminais; 12) Reordenar os serviços, prestados pelas entidades governamentais e não governamentais, com foco no diagnóstico da criminalidade; 13) Combater a baixaria e a violência, principalmente na televisão; 14) Fazer cadastro do perfil, por bairro, da população em geral (ainda não consensual); 15) Instalar câmeras de segurança em Tubarão.

O lucro de poucos, no entanto, sobrepôs-se à vida de todos. Leis foram modificadas, desarticulando todo o trabalho que a sociedade, sequer, teve a oportunidade de conhecer na íntegra.

Retomou-se, em 2009, embora sem a mesma adesão de 2006. (Re) elaboramos leis. Fomos alçados do Comitê para Conselho de Segurança. Acordo foi firmado entre Ministério Público, Prefeitura e prestadores de serviços para evitar invasões de terrenos - futuras áreas de risco. Seminários explicaram os perigos das bebidas alcoólicas para a saúde, iniciação a outras drogas e segurança. Solicitamos ao DENIT fechar os vãos dos viadutos da BR 101, no perímetro urbano de Tubarão, para impedir que se tornem pontos de droga e de prostituição. Percorreu-se a cidade, alertando proprietários de estabelecimentos comerciais sobre as penalidades a quem vende bebidas alcoólicas para menores.

Acredita-se que, neste momento, acossados pelo exponencial crescimento da violência (5 assassinatos em 2008, 11 em 2009 e 6 até fevereiro de 2010), ocorra maior adesão às frentes de trabalhos e à vida de todos prepondere sobre o lucro de poucos.
Encerro, como em 2006: Cada sociedade escolhe como quer ser lembrada no futuro: com altivez, porque, no seu tempo, tomou iniciativas para que o futuro fosse melhor para todos; ou como descontextualizada, tendo contribuído para comprometer, irremediavelmente, o futuro de todos.

(*) Prof. Maurício da Silva
Mestre em Educação e Vereador de Tubarão (PMDB)

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors