quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Tolerância zero por aqui também

Esta semana esteve no Brasil o ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giuliani, para proferir palestras em eventos para prefeitos e outros gestores públicos. Uma delas foi em Florianópolis.

Giuliani ficou conhecido em todo o mundo por ter sido o prefeito que conseguiu reduzir os índices de criminalidade nesta grande cidade dos Estados Unidos. Ao assumir o cargo em 1993 os crimes foram reduzidos em 57 por cento e os assassinatos em 65 por cento.

Pois bem, este trabalho foi o foco da fala de Giuliani na capital catarinense. Ele também falou em Curitiba, onde o prefeito de Tubarão Manoel Bertoncini (PSDB) teve a oportunidade de ouvi-lo.

Entre as tantas coisas que ele disse e que foram divulgadas pela mídia, e também pelo próprio Bertoncini, foi destacada a questão da informação. Giuliani disse que para combater o crime é preciso uma polícia bem informada. Ele chegou a falar do exemplo da divisão brasileira, onde temos polícia civil, militar e federal. Falou que é importante que elas troquem informações entre si para garantir um passo a frente aos criminosos e assim melhorar as ações de prevenção.

Espero que as palavras de Giuliani tenham sido ouvidas e bem anotadas para se verificar o que é possível colocar em pratica. Este ano em Tubarão, já tivemos nove assassinatos. Isso significa um crescimento de 900% nos últimos dois anos.

Vamos nos contentar com estes números até quando? Tubarão ainda não é a Nova Iorque dos anos 80, mas também já não é mais tranqüila como antes. Que tal uma tolerância zero por aqui também?

Leia mais...
Rudolph Giuliani toca na ferida da ação coordenada
O homem da tolerância zero em Floripa

Continue lendo...

Trabalhadores são enganados em Capivari de Baixo

Cerca de 30 funcionários de uma malharia de Capivari de Baixo foram surpreendidos esta manhã ao chegar para trabalhar e encontrar a empresa vazia. Os trabalhadores não localizaram o proprietário que deve ter realizado toda a mudança dos equipamentos durante a madrugada.

Na quarta-feira eles cumpriram a jornada de trabalho normal e alguns até fizeram hora-extra até às 20 horas.

Os empregados registraram um boletim de ocorrência na delegacia de Capivari de Baixo e agora vão procurar o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Vestuário de Tubarão (Sintraves) e Região para decidir sobre os próximo encaminhamentos.

De acordo com os trabalhadores os registros estavam feitos em duas empresas frias. Havia atraso no pagamento dos salários, e horas extras. Eles também verificaram que os pagamentos do INSS e FGTS não foram realizados.

Continue lendo...

Coadjuvante ou protagonista?

Há 25 anos o PMDB participa do governo federal. Desde a eleição de Tancredo Neves, em 1984, passando por José Sarney (1985-1989), Fernando Collor (1990-1992), Itamar Franco (1992-1994), Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e Luís Inácio Lula da Silva (2003-2010), o partido sempre fez parte da administração federal.

Como já escrevi por aqui, o último candidato a presidente foi Orestes Quércia em 1998. Será que não está na hora de ter um candidato próprio? Ou será que o partido vai continuar no papel de coadjuvante?

Leia mais...
Coragem para os outros

Continue lendo...

Pauta da Assembleia Legislativa, 3 de dezembro

1 – Sessão ordinária
Local: Plenário
Horário: 9 horas

2 – Comissão de Educação – Audiência pública para promover o debate sobre a temática "A implantação de uma extensão do Instituto Federal Tecnológico (IFET) no município de Maravilha"
Local: Salão Paroquial da Igreja Católica - Maravilha
Horário: 16 horas

3 – Comissão de Direitos e Garantias Fundamentais - Seminário em comemoração aos 20 anos de fundação da "Casa da Mulher Catarina"
Local: Auditório Antonieta de Barros
Horário: 19 horas

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors