quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Sintresc luta para manter Celesc pública

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica do Sul do Estado de Santa Catarina (Sintresc), Henri Claudino, disse que manter a Celesc como empresa pública é garantir serviços de qualidade para a população catarinense.

Ele participou hoje do programa Café da Band, na Rádio Bandeirantes AM, e esclareceu o que a categoria anda fazendo para evitar a privatização da empresa.

No último fim de semana o Sintresc organizou a assembléia estadual da categoria onde foi elaborada a pauta de reivindicações para a data base, prevista para outubro.

- O tema privatização é o principal ponto da nossa pauta de reivindicações que será levada para a mesa de negociação. Queremos manter a empresa pública pois acreditamos que isso é o melhor para todos - fala Claudino.

Continue lendo...

Trânsito: a responsabilidade de cada um

Polícia Militar, Guarda Municipal, pedestres e motoristas têm, cada um, as suas responsabilidades no trânsito. Mas o que se vê é um reclamando do outro.

Polícia Militar e Guarda Municipal têm a função de orientar e fazer cumprir as Leis. Pedestres e motoristas devem respeitar e cumprir as Leis.

Portanto, motorista deve dar a preferência para os pedestres nas faixas de travessia, do mesmo jeito que os pedestres devem ter bom senso na hora de atravessar uma rua. Simplesmente colocar o pé na via, não significa que todo o trânsito, com veículos leves ou pesados tem que dar um jeito de parar por causa do pedestre.

Da mesma forma que motoristas devem guiar com atenção, dentro das normas vigentes, para assim termos mais respeito entre todos.

Para finalizar este post, segue a confirmação de que em Tubarão, a Guarda Municipal pode pedir documentos de motoristas, advertir e multar os infratores. Convênio com a Polícia Militar permite que o trabalho seja feito. Quem não quer ganhar uma multa e pontos na Carteira de Habilitação, que dirija dentro da Lei.

Continue lendo...

Teorias sobre a gripe

O vídeo abaixo foi postado a menos de duas semanas no YouTube e já foi assistido mais de 390 mil vezes. Curiosamente ele não aparece entre os mais acessados do site. Qual será a razão?

Continue lendo...

Gripe A e a fosfateira

É uma pena como determinados assuntos são tratados diante da população. Esta polêmica toda sobre a Gripe A, por exemplo. É tanta informação vinda de todos os lados que não se sabe o que é verdade.

Apesar da suspensão das aulas e realização de eventos como shows, formaturas e missas a situação não é caótica. É preciso entender que tudo isso é necessário para que a doença não se propague. Se os número de casos aumentar não vamos ter como tratar todos os doentes e para que isso não aconteça, a solução encontrada foi parar tudo o que é possível.

Eu espero que esta experiência sirva de aprendizado para outras situações que merecem atenção. Higiene pessoal, por exemplo. Foi preciso este alerta da gripe para as pessoas aprenderem que devem lavar as mãos a toda hora.

Outro ponto é com o meio ambiente. Estamos ouvindo nos últimos dias falar da instalação de uma fosfateira em Anitápolis. Este município que fica longe de Tubarão tem ligação com a gente devido as diversas nascentes de rios que existem por lá e que tem ligação com o rio Tubarão. Portanto poluição lá em Anitapolis, significa que pode ter poluição por aqui também.

O rio Tubarão sofre até hoje e vai sofrer muito mais com as consequências da mineração de carvão na região. O projeto da fosfateira em Anitapolis prevê a mineração a céu aberto durante 33 anos. Façam as contas por aí. Se começar em 2010, até 2043 vai ter mineração. Quanto tempo depois será necessário para recuperar a área que será minerada?

Então não é possível aceitar que um projeto desse, que tem um impacto tão grande em nossa região seja empurrado goela abaixo. Será que o novo código ambiental de Santa Catarina não tem nada que dificulte ou interrompa este processo?

Hoje estamos preocupado com a Gripe, que todos sabiam que ia chegar, mas pouco foi feito para evitar. Quando vamos nos preocupar com a fosfateira? Quando o estrago já estiver feito? Quando um desastre ambiental ocorrer?

Impedir a instalação da fosfateira provavelmente vai ser muito difícil, mas o que os defensores do meio ambiente pedem é que esta ação seja melhor discutida. Quem sabe dá para instalar a empresa e amenizar os impactos ambientais.

Mas temos que nos preocupar com isso também agora e não quando for tarde demais.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores