sexta-feira, 12 de junho de 2009

Forcinha para o trabalho da Justiça

Já que tem tanta gente trabalhando no Senado brasileiro, cerca de 10 mil funcionários de acordo com reportagem do Diário Catarinense, bem que podia botar esse pessoal para ajudar o poder judiário a desenrolar mais de dois milhões de processos que estão pendentes.

As horas extras dessa turma ajudariam bastante.

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) assinou esta semana acordos com órgãos do Poder Judiciário com o objetivo de acelerar o julgamento das ações que tramitam na Justiça. Órgãos como AGU (Advocacia Geral da União), STF (Supremo Tribunal Federal) e STJ (Superior Tribunal de Justiça) se comprometeram em trocar informações e dados sobre as ações para dar maior rapidez à tramitação dos processos.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores