quarta-feira, 27 de maio de 2009

Pré-sal ou pré-escola?

A participação do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) foi uma das mais ricas até o momento no Fórum Nacional de TVs Públicas, que está sendo realizado em Brasília desde terça-feira (26/5). Com seu jeito manso de falar e num tom didático de um bom conselheiro falou sobre as impressões que tem da televisão como espectador que é.

Cobrou da TV pública o debate sobre grandes temas e lembrou de algo comentado aqui ontem sobre o esvaziamento das sessões do Senado e Câmara.

– Não existe debate lá. A gente fala e ninguém responde, e eu me incluo nisso. A gente escuta e vai embora, ou melhor, nem escuta. Os discursos são para a TV, pois o Senado está sempre vazio – disse Buarque.

O Senador questionou o motivo de alguns temas não terem espaço para debate: a persistência da pobreza num país tão rico como o Brasil, a fragilidade tecnológica diante da Índia e China, e a baixa qualidade da educação.

– Para fazer uma CPI do Apagão Intelectual, consegui as assinaturas necessárias e depois o Governo retirou. Agora, para se fazer uma CPI da Petrobrás é bem mais fácil.

Cristovam Buarque pediu também mais diversidade e alegria na TV Pública brasileira e como sempre defende a educação como alavanca para o desenvolvimento jogou no ar uma última pergunta:

– O futuro do Brasil está no pré-sal ou na pré-escola?

Ele mesmo tratou de responder.

– O pré-sal vai dar dinheiro como deu o ouro, o café em outras épocas. Mas com educação vamos ganhar muito mais.

LEIA MAIS EM:
Câmara vazia e Senado com protestos e homenagens

Continue lendo...

A escorregada que vira piada

Infelizmente, não adianta negar, mas o estereótipo da classe política é a de que todo político é ladrão. Pois o Senador Cristovam Buarque (PDT-DT) transformou esta história em piada hoje à tarde.

Em meio a tumultuada tarde do Senado Federal, que definiu os nomes da CPI da Petrobrás, Burque arrumou tempo para cumprir a agenda que tinha no Fórum Nacional de TVs Públicas. Sentado ao lado da diretora-presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) e TV Brasil, Tereza Cruvinel, o Senador hipnotizou a todos com sua fala. Encerrou e como já havia informado que teria de se retirar para voltar ao Senado foi logo recolhendo seus pertences.

Tereza pediu um à parte para responder alguns pontos da fala de Buarque, mas não encontrava os óculos para ler as anotações. Foi quando o Senador percebeu que tinha guardado não somente os próprios óculos, mas também os de Tereza. Saiu-se com essa:

"Hoje em dia pega muito mal um político fazer isso", e colheu risos da audiência.

Continue lendo...

Julgamento de Luiz Henrique atrai atenções

O julgamento do processo de cassação do governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB) pelo TSE em Brasília atrai a atenção dos catarinenses, dos parlamentares em Brasília e dos aliados políticos.

O Secretário de Articulação Nacional Geraldo Althoff (DEM) adia o seu retorno a Tubarão nesta quinta-feira para acompanhar de perto o julgamento. Ele acredita num resultado tranquilo, o que neste caso significa a absolvição, mas não arrisca um placar. "Pode ser 5x1 ou 4x3", palpita.

LEIA MAIS EM:
Todo mundo à espera do TSE!

Continue lendo...

ABTU lança campanha para garantir espaço na TV Digital

A ABTU, Associação Brasileira de Televisão Universitária, lançou uma campanha durante o segundo Fórum de TVs Públicas para que as emissoras de TVs Universitárias tenham 6 Mhz na TV Digital. A iniciativa foi feita ontem (26/5) durante a abertura do Fórum, onde 20 representantes da Associação participam do evento em Brasília. A Unisul TV é uma das integrantes da entidade.

O nome da campanha faz referência ao espaço de banda de 6 MHz para trafegar as informações transmitidas pela TV Digital. O Sistema Brasileiro de Televisão Digital possibilita a ampliação no número de canais e a distribuição deles pelo espectro digital, promovendo a inclusão de novos segmentos sociais na produção e distribuição de conteúdos audiovisuais através da multiprogramação.

A ABTU representa mais de 40 instituições de ensino superior, emissoras responsáveis pela produção de 240 horas semanais de programação inédita voltada à promoção da educação, da cultura, das artes, da ciência e tecnologia, da valorização humana.

Continue lendo...

Google+ Followers

Seguidores

Twitter







Recent Visitors