sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Quem perde e quem ganha com a divisão da Amurel?

Nem Amurel, nem prefeitos ligados ao PMDB e nem os prefeitos que ficaram na Associação ganham com a divisão ocorrida ontem, quando cinco prefeitos (todos ligados ao PMDB) pediram licença por 12 meses. Todos perdem.

Perde a entidade que fica dividida e enfraquecida. Perde a região que sofre com a falta de força política para reivindicar obras e projetos. Perde o PMDB que se nega a participar de um processo democrático e agora ficará apenas assistindo do lado de fora. Não poderá nem opinar com aquilo que não concorda.

Deputado federal Edinho Bez (PMDB), confirmou ontem na Unisul TV que a decisão foi tomada em comum acordo porque a sigla não foi chamada para compor a diretoria.

Na semana anterior o prefeito de Imbituba Beto Martins (PSDB) disse que tentou compor a chapa com representantes da tríplice aliança (PMDB-PSDB-DEM) mas que não houve consenso e por isso partiu para a candidatura.

O prefeito de Gravatal Rudnei Fernandes, o Nei (PMDB), também havia dito que abriria mão da candidatura para um acordo entre os partidos da tríplice aliança.

No meio do caminho, alguém mudou de ideia e com isso não será um alguém e sim todos que irão perder com a divisão.

Crise política e econômica

O nove presidente da Amurel, o prefeito de Imbituba José Roberto Martins, o Beto (PSDB) tem pela frente para administrar duas crises: uma política, com a licença de cinco ou seis municípios (Pedras Grandes deve confirmar o pedido hoje) e outra econômica, queda na arrecadação dos municípios e do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A crise política não tem solução tão próxima, já a crise econômica deve ser sentida mais rapidamente. Somente o FPM, parcela repassada no dia 20 de fevereiro, teve uma queda de 61,4% em relação ao mesmo período de 2008.

Os prefeitos vão ter que usar da criatividade para arrumar as contas do ano e para isso vão precisar de ajuda e orientação da Amurel.

Frase do dia

"Quanto maior o número de leis, maior o número de transgressões a elas".
Henry Havelock Ellis, psicólogo e sexólogo britânico.

Categories

A Hora do Voto Acit Ada De Luca Aeroporto Regional Sul Alesc Amurel Arena Multiuso Armazém BR-101 Braço do Norte Brasília Câmara Capivari de Baixo Câmara de Braço do Norte Câmara de Criciúma Câmara de Grão-Pará Câmara de Gravatal Câmara de Imaruí Câmara de Imbituba Câmara de Jaguaruna Câmara de Laguna Câmara de Sangão Câmara de São Martinho Câmara de Tubarão Câmara dos Deputados Capivari de Baixo Carlos Stüpp CDL CDR Charge Debates DEM Deputados Desenvolvimento Diário do Sul Dilma Roussef DNIT Economia Edinho Bez Educação Eleições 1982 Eleições 1986 Eleições 1989 Eleições 1992 Eleições 1996 Eleições 1998 Eleições 2000 Eleições 2002 Eleições 2004 Eleições 2006 Eleições 2008 Eleições 2010 Eleições 2012 Eleições 2014 Facisc Governo Estadual Gravatal Imaruí Imbituba Impostos Indústria e Comércio IPTU Jaguaruna JBGuedes Joares Ponticelli Jorge Boeira José Nei Ascari Justiça Justiça Eleitoral Laguna Leis Meio Ambiente Obras Olávio Falchetti Partidos PCB PCdoB PCO PDS PDT Pedras Grandes PEN Pepê Collaço Pesca Pescaria Brava Pesquisas PHS PL PMDB PMDB Mulher PMN Política Porto de Imbituba PP PPA PPB PPL PPS PR PRB Prefeitos Prefeitura de Capivari de Baixo Prefeitura de Gravatal Prefeitura de Jaguaruna Prefeitura de Laguna Prefeitura de São Martinho Prefeitura de Tubarão Prefeituras Presídio Prona Propaganda partidária PRP PRTB PSB PSC PSD PSDB PSDC PSL PSOL PSPB PSTU PT PTB PTC PTdoB PTN PV Raimundo Colombo Rede Sustentabilidade Reforma Administrativa Reforma Eleitoral Reforma Política Reforma Tributária Reforma Universitária Rhumor Rio Tubarão Rizicultura Salários Saúde SDR de Braço do Norte SDR de Laguna SDR de Tubarão SDRs Segurança Senado Senadores Sociedade STF TCE TJ-SC Trânsito TRE Treze de Maio TSE Tubarão Turismo Unisul Unisul TV Vereadores